BBC dedica 110 milhões a produções de “conteúdo diversificado e inclusivo”

A britânica BBC vai dedicar 110 milhões de euros do orçamento televisivo para incrementar a produção de “conteúdo diversificado e inclusivo” ao longo dos próximos três anos, plano que entrará em vigor em abril de 2021.

Segundo noticiou o Expresso na quarta-feira, passará a ser obrigatório que pelo menos 20% das equipas criativas da BBC venham de grupos subrepresentados na sociedade britânica, incluindo pessoas com incapacidade, de origem BAME (“Black, Asian and Minority Ethnic”) e de origens socioeconómicas desfavorecidas.

A empresa vai passar a aplicar três filtros para testar os conteúdos: a diversidade tem de se evidenciar nas narrativas; tem de estar presente na constituição das equipas técnicas e de produção criativa internas; e o mesmo ao nível da constituição das equipas das produtoras externas, contratadas.

O investimento será em todos os géneros, incluindo programas infantojuvenis, educacionais e de atualidade. “Estes passos fazem parte de uma ambiciosa caminhada para transformar a BBC por dentro, e para fora, e fazer a verdadeira diferença na indústria [dos media] e na sociedade, num momento critico”, informou a BBC.

O anúncio surge na sequência dos protestos “Black Lives Matter”, após a morte de George Floyd. “A morte desprovida de qualquer sentido de George Floyd – e o racismo sistémico que evidencia, teve um grande impacto em todos nós”, disse o diretor-geral, Tony Hall.

A BBC declarou que esta decisão representa “o maior investimento financeiro da indústria para a inclusão [na difusão]”.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.