/

Banksy confirma autoria de obras aparecidas no leste de Inglaterra

O artista britânico Banksy confirmou nas suas redes sociais a autoria de várias amostras de arte de rua que apareceram no último fim de semana em cidades costeiras do leste de Inglaterra.

Um vídeo intitulado “A Great British Spraycation” e divulgado na sua conta de Instagram documenta a viagem feita pelo artista numa autocaravana pelos vários lugares onde deixou marcado o seu estilo inconfundível.

As primeiras imagens mostram um homem encapuzado, presumivelmente Bansky, carregando um guarda-chuva e uma geleira de campismo cheia de latas de tinta em spray, a afastar-se de um muro na praia de Lowestoft, em Suffolk, onde pintou um rato.

A primeira obra apareceu a 6 de agosto em Great Yarmouth, Norfolk, e retrata um casal a dançar no telhado de uma paragem de autocarro, enquanto um acordeonista se senta na borda da estrutura a tocar o seu instrumento.

Em cima de um balde de lixo, retratou uma gaivota pronta para se alimentar.

Seguiram-se outros durante o fim de semana, como um em Gorleston, também em Norfolk, onde uma parede por cima de um banco serviu ao artista para desenhar uma pinça como as das máquinas existentes em feiras de diversões para apanhar presentes, só que aqui os bonecos são as pessoas que se sentam no banco.

Outra pintura mostra três crianças num barco, uma das quais tenta tirar a água com um balde, com a inscrição “We’re all in the same boat” (“Estamos todos no mesmo barco”), numa alusão à crise ambiental.

Na cidade de King’s Lynn, Banksy colocou na estátua do engenheiro Frederick Savage, famoso pelos seus motores a vapor, um sorvete e uma língua.

A última pintura apareceu no domingo passado em Great Yarmouth, num parque de miniaturas, e é uma das mais invulgares, pois os responsáveis descobriram uma nova casa em miniatura com sinais do artista, incluindo a sua assinatura em vermelho numa das fachadas.

Ao lado da casa está também um desenho de um rato em pé sobre uma roda de carroça real, e ao lado uma frase que diz: “Go big or go home” (“pensa em grande ou vai-te embora”, em tradução livre).

Entretanto, o mistério da identidade de Banksy, o artista de rua anónimo mais famoso do mundo, permanece por resolver.

Em 2016, o jornalista Craig Williams, que afirma que o aparecimento de inúmeros murais de Banksy coincidiu com os concertos dos Massive Attack em várias cidades, sugeriu que Banksy poderá ser Robert Naja, o líder da banda britânica.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Em 2017, o músico DJ Goldie cometeu mesmo uma gafe que poderá ter denunciado a identidade de Banksy. “Se pegarem numa camisola, escreverem Banksy, está feito, vai vender de certeza! Sem ofensa ao Robert, acho-o um artista brilhante, que virou a arte de pernas para o ar”. A seguir a esta afirmação: silêncio.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.