Aves vs Sporting | Leões regressam às vitórias

O Sporting regressou aos triunfos no campeonato, após duas derrotas e um empate, ao vencer o “lanterna vermelha” Desportivo das Aves, por 1-0.

Na estreia de Silas no comando técnico dos “leões”, o herói da noite acabou por ser o suspeito do costume, Bruno Fernandes, que marcou o golo da vitória já perto do fim, de grande penalidade, após mais de 80 minutos de raríssimos rasgos de brilhantismo, como comprova o facto de, dos 22 remates efectuados na partida, apenas cinco terem sido enquadrados com as balizas.

O jogo explicado em números

  • Início de partida com domínio intenso por parte do Sporting, que teve uns impressionantes 76% de posse de bola e acertou 87% dos seus passes no primeiro quarto-de-hora, mas sem conseguir criar qualquer qualquer ocasião de golo. Mesmo com pouca bola, o Aves causou verdadeiros calafrios junto da baliza de Renan Ribeiro e só não marcou ao quarto minuto porque a barra negou o remate de Rubén Oliveira.
  • Volvidos 25 minutos desde o início da partida, três jogadores do Sporting ainda não tinham errado um único passe: Renan Ribeiro, Borja e Coates. Curiosamente, Bruno Fernandes era até então o jogador dos “leões” com menor acerto de passe (eficácia de apenas 70%). O médio português dava também nas vistas pela negativa ao liderar a lista de perdas de posse, com nove, mais quatro do que qualquer outro jogador da sua equipa.
  • À passagem da meia-hora, o Sporting levava já três remates, todos eles a passe de Bruno Fernandes. Os homens de Silas continuavam a dominar a posse de bola a seu bel-prazer (73%) e a sobrepor-se ao adversário nas disputas, com 63% de duelos ganhos até então.
  • Pouco envolvimento de Jesé durante os primeiros 40 minutos do desafio. O avançado espanhol não fizera nenhum remate nem qualquer acção defensiva, era o jogador de campo dos “leões” com menos acções com bola (16) e passes (12) e somava apenas três duelos disputados – só Bolasie e Mathieu tinham menos.
  • Primeira parte de domínio claro do Sporting sem que, no entanto, a equipa visitante tenha conseguido daí tirar algum proveito.
  • Mesmo tendo feito apenas metade dos remates do adversário (4-8), o Aves conseguiu criar tanto perigo quanto o Sporting, com ambas as equipas a somarem um remate à barra.
  • De salientar a falta de inspiração na hora de rematar por parte das duas formações, que só conseguiram enquadrar um quarto dos remates realizados no decorrer da primeira parte.
  • Ao soar do apito do árbitro, Eduardo Henrique liderava os GoalPoint Ratings, com nota 6.5. Além do remate ao ferro, o médio brasileiro levava seis passes progressivos certos, um drible eficaz, três recuperações de posse e uma falta sofrida em zona de perigo.
  • O primeiro quarto-de-hora da segunda parte ficou marcado pelo desacerto de ambas as equipas. O Aves ganhou fôlego com o intervalo e até esteve perto de marcar, chegando ao minuto 60 com 47% de posse – uma enorme diferença em relação ao primeiro tempo. O Sporting começava a deparar-se com mais espaços no meio-campo contrário, mas teimava em não conseguir encontrar o caminho da baliza.
  • Bom jogo de Cláudio Falcão, um dos homens em destaque na equipa do Aves. Aos 70 minutos, o brasileiro somava sete intercepções, três roubos de bola, cinco recuperações de posse e um duelo aéreo ganho, contribuindo para manter o perigo longe da baliza de Beunardeau, que não efectuava nenhuma defesa desde o minuto 42.
  • O Sporting chegou ao minuto 80 sem um único remate enquadrado após seis tentativas. Crescia a frustração entre os adeptos dos “leões” presentes nas bancadas, mas foi então que “caiu do céu” uma grande penalidade para os visitantes, após falta cometida sobre Bolasie.

Octavio Passos / Lusa

  • Na conversão da marca de 11 metros, Bruno Fernandes não desperdiçou e fez o golo, o seu quarto da temporada no campeonato.

O melhor em campo GoalPoint

Não foi a exibição mais vistosa, mas nem por isso Bruno Fernandes deixou de ser decisivo. O médio português desde cedo assumiu as despesas do ataque, contabilizando cinco passes para finalização, e ainda fez o golo que deu a vitória no único disparo enquadrado da sua autoria.

Para além disso, Bruno Fernandes somou 106 acções com bola, três dribles eficazes, 13 recuperações de posse, três bloqueios de passe e quatro faltas sofridas, duas delas em zona de perigo, terminando o desafio com nota 8.0 nos GoalPoint Ratings.

Jogadores em foco

  • Coates 7.0 – O uruguaio regressou às boas exibições. Errou apenas seis passes em 58 tentativas, acertou nove passes progressivos, perdeu apenas um duelo aéreo defensivo em cinco e somou dez acções defensivas.
  • Falcão 6.3 – O brasileiro foi de longe o melhor da sua equipa. Acertou seis dos 13 passes longos que fez e ninguém efectuou tantas intercepções (sete) nem alívios (seis) como ele.
  • Bolasie 5.6 – Deu nas vistas com três dribles eficazes no último terço e a grande penalidade sofrida, mas esteve desastrado ao dominar a bola (oito maus controlos) e na hora de rematar, com três disparos desenquadrados.
  • Jesé Rodríguez 5.5 – Inconsequente no ataque leonino, o espanhol não fez nenhum remate e criou apenas uma ocasião de perigo. Das três tentativas de drible, duas foram eficazes.
  • Luiz Phellype 4.6 – O brasileiro teve a nota mais baixa de entre os jogadores do Sporting, muito por culpa dos quatro desarmes sofridos – o máximo da noite. Consentiu ainda dois dribles.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance

O rover Perseverance da NASA está a menos de um mês da data de lançamento prevista para 20 de julho. A missão de astrobiologia do veículo vai procurar sinais de vida microscópica passada em Marte, explorar …

Benfica 3-1 Boavista | Águias põem fim a quarentena caseira

O Benfica venceu na noite deste sábado o Boavista, naquele que foi o primeiro triunfo caseiro após a retoma da Liga. Poderá ter sido a redenção das águias? Após ter somado apenas dois triunfos, quatro desaires …

Cortina do abraço permite às famílias reencontrar os familiares num lar de São Paulo

Abraçar, tocar e até dançar. Uma cortina do abraço permite que filhos visitem seus pais residentes numa casa de repouso em São Paulo. O empresário Bruno Zani, autor da criação, pretende agora colocar a cortina …

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas com os amigos

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas não só com as suas progenitoras mas também com os seus pares, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. De acordo …

Entre uma "história de recusas" e uma “opção clara” pelos interesses do grande capital

A líder do BE disse hoje que a legislatura do Partido Socialista tem sido a “história das recusas” tanto sobre um acordo no final das eleições 2019, seja na recusa dum Orçamento Suplementar para lá …

Homem morre nos Estados Unidos depois de receber mais de 50 choques taser na sua detenção

Dos agentes da polícia da cidade de Wilson, no estado norte-americano do Oklahoma, foram nesta quarta-feira acusados de homicídio em segundo grau pela morte de um homem durante a sua detenção. De acordo com o …

TESS fornece novas ideias sobre um mundo ultra-quente

Medições do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA permitiram aos astrónomos melhorar bastante a sua compreensão do ambiente bizarro de KELT-9b, um dos planetas mais quentes conhecidos. "O factor de estranheza de KELT-9b é alto," …

Bill Gates elenca quatro pilares-chave para combater a pandemia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, elencou quatro pilares que a sua fundação considera essenciais para combater a pandemia de covid-19, que já matou mais de 520 mil pessoas em todo o mundo. Segundo o norte-americano, …

Tesla já vale mais do que a Toyota, Disney e Coca-Cola

As ações da Tesla chegaram esta quarta-feira a um preço recorde de 1.120 dólares por ação, levando a empresa de Elon Musk a superar a cotação de mercado de grandes empresas como a Coca-Cola ou …

"Não é solução para o país". Costa rejeita Bloco Central e uma esquerda "só para os salários"

O secretário-geral socialista garantiu hoje que vai manter o rumo político e não haverá "Bloco Central" PS/PSD, frisando que recusa aceitar que a esquerda seja incapaz de se entender sobre uma visão comum para o …