/

Atriz e realizador russos chegaram à EEI. Vão fazer o primeiro filme de sempre no espaço

Uma atriz e um realizador de cinema russos partiram esta terça feira para a Estação Espacial Internacional. Missão: fazer o primeiro filme do mundo em órbita.

A atriz Yulia Peresild e o realizador Klim Shipenko descolaram para a Estação Espacial Internacional na nave russa Soyuz com o cosmonauta Anton Shkaplerov, um veterano em três missões espaciais. As imagens foram transmitidas em direto pela Agência Espacial Russa Roscosmos.

A nave Soyuz MS-19 descolou, conforme programado, às 09:55h de Lisboa, da instalação de lançamento espacial russa em Baikonur, Cazaquistão, e chegou à Estação Espacial Internacional às 13:12, com um minuto de atraso em relação à hora prevista.

Responsáveis da Roscosmos relataram que a tripulação estava a sentir-se bem e todos os sistemas da nave espacial estavam a funcionar normalmente.

A atriz e o realizador terão 12 dias para filmar parte de um novo filme, intitulado “Challenge”, no qual um cirurgião interpretado por Peresild viaja para a estação espacial para salvar um tripulante que sofre um problema cardíaco.

O filme é uma produção conjunta da produtora moscovita Yellow, Black & White, do canal russo de televisão Channel One e da Roscosmos.

Shipenko e Peresild regressarão à Terra a 17 de outubro, numa outra nave Soyuz, com o cosmonauta Oleg Novitskiy, que se encontra a bordo da Estação Espacial desde abril deste ano.

Numa conferência de imprensa antes do voo desta terça feira, Peresild e Shipenko reconheceram que foi um desafio adaptarem-se à disciplina rígida e às exigências rigorosas durante o treino do voo.

O voo da equipa cinematográfica acontece no mesmo dia em que a Roscosmos anunciou o adiamento do lançamento da nave Luna-25 para o polo sul da Lua até julho de 2022.

O anúncio foi feito pelo diretor-geral da agência espacial russa, Dmitri Rogozin, em declarações ao Primeiro Canal, citadas pela EFE, antes do lançamento do Soyuz MS-19 que levou a equipa de cinema para o espaço. “No próximo ano, em julho, planeamos uma missão à Lua, Luna-25, disse Rogozin.

A Rússia inicialmente queria enviar o Luna-25 em outubro deste ano, mas em agosto atrasou a missão para maio de 2022 para permitir mais tempo para realizar testes adicionais no equipamento de bordo.

Aventura (civil) no espaço

O voo desta terça feira é o primeiro de uma série de missões que nos próximos meses vão levar astronautas civis à Estação Espacial Internacional. Em dezembro, o bilionário Yusaku Maezawa, o produtor de vídeo Yozo Hirano e o cosmonauta Alexander Misurkin irão também voar numa Soyuz até à Estação Espacial — e ficar também 12 dias em órbita.

Em fevereiro de 2022, a missão Axiom Space’s Ax-1 vai levar à EEI quatro pessoas numa nave Dragon da Space X. Três dos tripulantes são passageiros civis com bilhete pago para fazer a viagem, o quarto é o antigo astronauta da NASA Michael López-Alegría, agora piloto da Axiom, que comandará a missão.

Estes três voos são o prelúdio da missão Inspiration4, da Space X, a primeira missão ao espaço completamente composta por uma tripulação civil, que vai enviar Jared Isaacman, Hayley Arceneaux, Sian Proctor e Chris Sembroski à Estação Espacial.

ZAP // Lusa / AFP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE