Astrónomos identificam 234 concentrações de galáxias primordiais

ESA and the Planck Collaboration/ H. Dole, D. Guéry & G. Hurier, IAS/University Paris-Sud/CNRS/CNES

As concentrações de galáxias no Universo distante que podem ser precursoras dos aglomerados de galáxias que vemos atualmente

As concentrações de galáxias no Universo distante que podem ser precursoras dos aglomerados de galáxias que vemos atualmente

Astrónomos identificaram concentrações de galáxias no Universo distante que podem ser precursoras dos aglomerados de galáxias que vemos atualmente.

A descoberta, cujos resultados foram publicados na revista Astronomy and Astrophysics, foi feita graças a observações dos telescópios espaciais Planck e Herschel, da ESA, desativados em 2013, mas que permitiram cartografar e analisar o Cosmos desde uma órbita situada a 1,5 milhões de quilómetros da Terra.

Os dados vão ajudar, de acordo com os cientistas, a compreender melhor a origem do Universo e qual o seu conteúdo.

Numa nota divulgada esta terça-feira, a ESA refere que, através das imagens obtidas pelos dois telescópios, uma equipa internacional de astrónomos “descobriu objetos no Universo distante, quando este tinha três mil milhões de anos, que podem ser os precursores dos aglomerados de galáxias que vemos hoje”.

O Universo tem, atualmente, cerca de 14 mil milhões de anos. Galáxias como a Via Láctea, onde se situa a Terra, têm milhares de milhões de estrelas que nem sempre estão isoladas. Muitas encontram-se em aglomerados densos de dezenas, centenas e, mesmo, milhares de galáxias.

Uma questão que os cosmólogos levantam é como estas estruturas massivas se reuniram no Universo distante ou primordial.

O telescópio Planck procurou estudar o nascimento do Universo, fornecendo o mapa mais preciso da radiação cósmica de fundo do Universo, composta por micro-ondas.

Para tal, examinou todo o céu em nove comprimentos de onda diferentes, desde o infravermelho distante ao rádio.

A partir dos dados de comprimento de onda, os astrónomos conseguiram identificar 234 fontes brilhantes de galáxias “com características que sugerem que estavam localizadas no Universo distante, primordial”.

O telescópio Herschel observou estes objetos ao longo do infravermelho e de uma série de comprimentos de onda submilimétricos, com uma resolução angular maior.

Segundo a ESA, o Herschel revelou que “a grande maioria das fontes brihantes detetadas pelo telescópio Planck é consistente com densas concentrações de galáxias no Universo primordial, a formar novas estrelas”.

A agência espacial europeia explica que cada uma destas galáxias jovens converte gás e poeira em estrelas a uma média anual de algumas centenas ou 1.500 vezes a massa do Sol. Ao contrário, a Via Láctea está a produzir, atualmente, em média, por ano, estrelas com apenas uma massa solar.

“Temos ainda muito que aprender sobre esta nova população [concentrações de galáxias no Universo distante], o que requer mais estudos de acompanhamento com outros observatórios [como os dos telescópios Planck e Herschel]. Mas acreditamos que são uma peça, que faltava, para compreender a formação da estrutura cosmológica”, afirmou, citado pela ESA, o coordenador da equipa de astrónomos, Hervé Dole, do Instituto de Astrofísica Espacial de Orsay, em Paris, França.

Com a desativação do Planck e do Herschel, o radiotelescópio ALMA – o maior do mundo, cofinanciado por Portugal e que se localiza no Chile – é considerado o instrumento mais adequado para observar com detalhe os chamados proto aglomerados de galáxias (concentrações de galáxias primitivas, em formação).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …