Asteróide passa hoje de surpresa entre a Terra e a Lua

(dr) Detlev van Ravenswaay

Um “objecto próximo da Terra” descoberto há apenas 3 dias passa esta quinta-feira entre a Terra e a Lua.

O asteróide 2017 YZ4, descoberto pelo observatório Mt. Lemmon Survey no dia de Natal, passa esta quinta-feira entre o nosso planeta e a Lua – uma distância que, à escala astronómica, é um fio de cabelo, realça o portal The Watchers.

Este é o primeiro asteróide conhecido a aproximar-se da Terra a uma distância lunar desde o dia 21 de Novembro, e o 52º visitante que a Terra recebe este ano.

O objecto celeste, que foi descoberto há apenas três dias e cujo diâmetro varia entre os 6,9 e os 15 metros, e move-se a uma velocidade de 9,5 km/h. Às 14.56h desta quinta-feira, encontrar-se-á a uma distância de apenas 224.396 quilómetros da Terra – quase dois terços da distância que nos separa da Lua, 384.400 quilómetros.

O asteróide, que recebeu o nome de 2017 YZ4, e é considerado Near Earth Object, ou “objecto próximo da Terra”.

A visita destes NEO não é incomum. De acordo com os dados disponíveis a 24 de dezembro, os astrónomos conhecem 17.495 objectos do tipo NEO, que se movem à volta da Terra. Destes, 17.389 são asteróides. Desde o início deste ano, foram descobertos 1.985 objetos próximos à Terra.

Mas podemos todos estar descansados, o nosso visitante natalício não nos trás nem o fim do mundo, nem reis magos com prendinhas.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Meus caros amigos ZAP: Os senhores hoje estão inspirados! Último parágrafo: trás=traseira; traz=trazer. Ora, pelo contexto percebe-se facilmente que é ao segundo e não ao primeiro conceito que pretendiam referir-se. Ora corrijam lá mais esta s.f.f.

  2. A essa velocidade ainda bem que não colidir com a terra senão até seria engraçado. A essa velocidade, a partir do ponto/distância que supostamente irá passar, demoraria aproximadamente 3 meses a bater no chão.

  3. Quem escreve em espaços públicos deveria zelar por um certo rigor, quer em termos da utilização de unidades, quer em termos de ortografia.

  4. Asteroides precisa-se em alguns Partidos Políticos e Arrebentar com estes Piratas, intocáveis, pode ser que um dia isto de uma volta, porque não um novo 25 de Abril.

    • @Pedro Sousa, terias de ter em conta que o campo gravitacional da terra, iria provocar uma aceleração nesse corpo e como provavelmente nessa velocidade, não entraria em incandescencia ao entrar na atmosfera, com uma aceleração de ~9,8 m/s², tornava-se perigoso, não para a terra, mas para casas, pessoas, etc..
      @Firmino Pereira, estava-se a divagar sobre ciência. Porque razão tinhas de vir pôr politica no meio?? Why???

RESPONDER

34 anos depois, dados da Voyager 2 revelam mais um segredo de Urano

Mais de 30 anos depois, os dados da Voyager 2, que sobrevoou o planeta em 1986, permitiram aos cientistas da NASA desvendar mais um segredo de Urano. Em janeiro de 1986, a Voyager 2 sobrevoou Urano. …

Está a nevar em Plutão

Em julho de 2015, a sonda New Horizons da NASA concluiu uma longa e árdua jornada pelo Sistema Solar, viajando a 36.000 mph durante nove anos e meio. Toda a missão focava-se em mapear a …

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …