As girafas são tão altas que podem funcionar como um pára-raios fatal

A ideia de que a girafa pode funcionar como um pára-raios não é nova e já se sabe que estes animais já foram mortos por relâmpagos. Porém, agora, cientistas descreveram as circunstâncias em detalhe pela primeira vez.

A cientistas conservacionista Ciska Scheijen, que tem estudado girafas na Conservação Rockwood, na África do Sul, no último ano, descreveu dois casos do que parece ser morte por um raio.

Em 29 de fevereiro deste ano, Rockwood foi atingido por uma forte tempestade, mas breve, com raios e chuvas fortes. No dia anterior, a manada de oito girafas do parque foi visto junta. O dia da tempestade impediu observações, mas nem 1 de março apenas seis foram vistas, algo que Scheijen diz ser incomum para este rebanho.



No dia seguinte, encontraram dois membros da manada – uma fêmea de 5 anos e uma mais jovem – mortos a poucos metros de distância. Como foram encontrados não muito longe de onde foram observadas na véspera da tempestade, era provável que tivessem morrido durante a tempestade.

Porém, numa inspeção mais próxima, encontraram uma grande fratura no crânio da girafa mais velha, onde o ossicone direito – as protuberâncias em forma de chifre no topo da cabeça das girafas – encontrava o crânio. Esta fratura sugeria que tinha sido atingida por um raio.

Por outro lado, as girafas não tinham marcas de queimaduras nas carcaças, sinal visto noutros animais que foram atingidos por relâmpagos.

Existem quatro formas pelas quais relâmpagos podem matar um animal: ser atingido diretamente, estar perto de um objeto que é atingido por um raio (flash lateral), uma descarga de luz no solo (tensão de passo) e quando parte do corpo entra em contacto com um objeto atingido enquanto ainda está a tocar no solo.

Scheijen suspeita que, como as girafas não estavam perto de nenhuma árvore alta, os ossicones da girafa mais velha – e, portanto, a mais alta com mais de 2 metros de altura –  era o ponto mais alto de contacto para relâmpagos e foi atingida diretamente. A mais jovem a sete metros de distância foi vítima de flash lateral ou tensão de passo.

“Eu não diria que os ossicones agem como um pára-raios, mas a altura imponente das girafas sim”, disse Scheijen, em declarações à IFLScience. “Se forem o ponto mais alto na área, as hipóteses podem ser altas de que são os que correm o maior risco de serem atingidos por um raio.”

Embora a altura das girafas as torne particularmente vulneráveis ​​à eletrocussão por raios, não é claro se se adaptaram para evitar isso. O facto de as girafas não serem encontradas mortas com mais frequência por relâmpagos pode significar que sabem abrigar-se sob árvores maiores, mas ainda não há evidências claras disso.

Embora Scheijen indique que estas são apenas observações porque estava no lugar certo na hora certa, a investigadora espera que into inspire mais investigações sobre os efeitos dos raios na morte de girafas.

Este estudo foi publicado em agosto na revista científica African Journal of Ecology.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …