Os nossos antepassados também usavam piercings

Foi descoberta a evidência mais antiga de piercings faciais num esqueleto de um homem jovem que viver há cerca de 12 mil anos em África. As análises aos dentes do homem mostraram que tinham sido desgastados por um objeto que se esfregava contra eles, indicando que os seus lábios e bochechas tinham piercings.

Investigadores liderados por John C. Willman, da Universidade de Coimbra, examinaram os restos de um esqueleto chamado Olduvai Hominid 1 (OH1). O esqueleto pertencia a um jovem que viveu no final do Pleistoceno Final – ou Taratiano.

O esqueleto foi descoberto na Tanzânia em 1913 e evidências sugerem que tinha sido enterrado deliberadamente. Estudos anteriores sobre os seus dentes sugerem que foram arquivados numa prática de modificação do corpo: a ablação, onde os dentes são removidos propositadamente, foi usada como uma forma de identificar um indivíduo como parte de um grupo.

No entanto, Willman e os seus colegas dizem que o desgaste dos dentes é mais provável o resultado de um piercing nos lábios. “A nossa revisão da literatura não mostra evidências de piercings faciais em África antes de há 10 mil anos, em indivíduos de sítios arqueológicos no Sudão”, disse Willman, em declarações à Newsweek. A ablação era comum em África  entre 20 mil e 12 mil anos atrás.

De acordo com o estudo publicado na revista científica American Journal of Physical Anthropology, as jóias que o OH1 usava seriam bastante grandes, com pelo menos 2,50 centímetros de largura. Não se sabe qual era a sua composição, pois não foram encontrados no enterro. Porém, podem ter sido feitos de madeira que se decompôs ao longo do tempo ou podem ter sido removidos antes do enterro.

“O nosso artigo é interessante porque documentamos um dos primeiros casos de piercings faciais numa época em que apenas a ablação tinha sido documentada anteriormente, aumentando assim a diversidade de práticas conhecidas de modificação corporal”, explicou. “O que temos aqui é um caso muito interessante de evidência indireta de piercings faciais porque deixaram uma espécie de impressão negativa ao criar um padrão muito específico de desgaste dentário“.

Não se sabe como começou a prática de do piercing facial. Hoje, as pessoas mudam de aparência por um grande número de razões, desde expressar uma identidade individual até mostrar que pertencem a um grupo específico. “Acho que é apenas mais uma forma de expressar a identidade de uma pessoa que é facilmente visível para os outros. É um marcador de identidade social”, sugeriu Willman.

É difícil encontrar evidências de piercings pré-históricos – bem como outros tipos de modificação do corpo -, uma vez que costuma ser realizado em tecidos moles, como a pele e os músculo, que normalmente se degradam após a morte.

Os cientistas esperam encontrar casos semelhantes noutros indivíduos da mesma época e região.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …

Após terramotos e deslizamentos, a "cidade moribunda" de Itália ainda resiste no topo de uma montanha

Chamar-se a si mesmo de "Cidade Moribunda" pode não parecer a melhor forma de atrair turistas, mas Civita, em Itália, aprendeu a viver com o facto de estar a morrer. Há vários séculos, a cidade …

"Alexa, estou com calor." Já é possível controlar o ar condicionado de um Lamborghini apenas com a voz

A Amazon está a dar um grande passo na indústria automóvel ao integrar a Alexa no Huracán EVO da Lamborghini, não apenas para fazer perguntas, mas dando ao assistente virtual a capacidade de controlar as …

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …