Angola. Situação é “dramática” e há que “declarar guerra aberta” ao VIH/SIDA

Nic Bothma / EPA

A organização não-governamental Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida (Anaso) considera “dramática” a situação do VIH/SIDA em Angola, referindo que a taxa de prevalência de 2% “é irreal e não reflete o estado da epidemia” no país.

A média de novas infeções nos últimos quatro anos tem sido de 28 mil, que “é um quadro dramático para um país como Angola. Associado a isso temos de olhar para as crianças os 0 aos quatro anos, cuja média de infeções rondam os 5.500”, disse esta terça-feira António Coelho, secretário-executivo da Anaso, avançou o Expresso na terça-feira, citando a agência Lusa.

Para o responsável, Angola deve declarar “guerra aberta” conta a epidemia, porque o país ainda tem uma taxa de transmissão vertical de mãe para o filho na ordem os 26%.

“E isso passa por fatores fundamentais: melhorar a liderança política, que passa pelo funcionamento da Comissão Nacional de Luta contra a Sida e Grandes Endemias, bem como pelo compromisso, porque a luta precisa de pessoas comprometidas”, disse António Coelho.

Falando aos jornalistas à margem de um ‘workshop’ sobre balanço da subvenção VIH do Fundo Global 2016-2018 a Angola, promovido em Luanda pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), referiu que o país continua a precisar de financiamento para o combate a doença.

Daí que, observou, “temos de aproveitar bem os fundos disponibilizados e, finalmente, o problema dos dados, que continuam a não ser reais: 2,0% nos últimos cinco anos não é real”.

BBC

As autoridades angolanas anunciaram na terça-feira que das cerca de 310 mil pessoas que vivem com VIH/SIDA no país, apenas 75 mil fazem o tratamento antirretroviral, manifestando-se preocupadas com a “elevada taxa de abandono de cerca de 50%”.

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública de Angola, José Vieira da Cunha, a taxa de prevalência de VIH/SIDA no país é de 2,0%, afirmando que “determinantes sociais e a crise económica impediram os progressos da expansão do diagnóstico e tratamento” da epidemia.

Contudo, o secretário executivo da Anaso considera que, nos últimos anos, “apesar dos esforços do Governo e da sociedade civil”, o quadro de combate à epidemia em Angola “não registou avanços”.

“Infelizmente estagnámos e não estamos a avançar, porque os indicadores dizem-nos que, em relação as novas infeções, somos dos poucos países em África que ainda não conseguiram inverter a situação – o número de novas infeções e de mortes continua a aumentar e temos de rapidamente trabalhar no sentido de mudar o quadro”, acrescentou.

António Coelho entende, por outro lado, que um estudo junto da população deverá mostrar um quadro “atual e real” sobre a taxa de prevalência no país. “Estou certo de que essa prevalência vai subir, porque a realidade é muito diferente, porque sentimos todos os dias que há novas infeções e mortes por VIH/SIDA”, concluiu.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos alertam: técnica de tapar a boca com fita-cola para dormir melhor é perigosa

Chama-se "buteyko" e consiste em encontrar formas de respirar melhor pelo nariz, entre as quais fechar a boca enquanto dormimos. A tendência está a gerar um debate entre os médicos, que consideram esta técnica perigosa. Foi …

Incentivos financeiros ajudam pessoas a deixar de fumar

Fumar mata um em cada dois fumadores ávidos, mas desistir leva a grandes melhorias na saúde, aumento da esperança de vida e poupança de custos com cuidados de saúde. Pagar às pessoas para pararem de …

Há uma coisa simples que podemos fazer para combater as alterações climáticas: falar sobre o problema

A preocupação com as alterações climáticas pode ser muitas vezes um fardo solitário, mas a verdade é que não precisa de ser assim. De acordo com um novo estudo, simplesmente falar sobre o assunto com …

Em busca das duas princesas alemãs. Vaticano analisa ossários após encontrar túmulos vazios

Os trabalhos começaram esta manhã no cemitério que fica dentro das muralhas do Vaticano e foram analisados os restos dos dois ossários, explicou o porta-voz interino da Santa Sé, Alessando Gisotti. Os ossários estavam perto dos …

Miguel Pinto Lisboa é o novo presidente do Vitória de Guimarães

Miguel Pinto Lisboa foi eleito, este sábado, o novo presidente do Vitória de Guimarães, avança a imprensa portuguesa. Os números ainda não são oficiais, mas as primeiras projeções indicam que o candidato de 47 anos da …

Incêndios em Castelo Branco e Santarém. Há quatro bombeiros feridos, um em estado grave

Dois incêndios em Castelo Branco estão a mobilizar mais de 500 operacionais e 15 meios aéreos. Há estradas cortadas e aldeias evacuadas. Dois incêndios em povoamento florestal, todos no distrito de Castelo Branco, um no município …

"É contra a vontade de Deus". Família que se recusou a pagar impostos é condenada na Austrália

Uma família cristã australiana recusou-se a pagar impostos, alegando que é "contra a vontade de Deus". Em tribunal, o juiz obrigou a pagar 1,3 milhões de euros. Em 2017, na Tasmânia, uma família cristã não pagou …

David guardou uma pedra durante anos pensando que era ouro. Afinal, era bem mais raro que isso

Em 2015, David Hole estava a explorar Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Com um detetor de metais, descobriu algo fora do comum: uma rocha avermelhada muito pesada que repousava em argila amarela. Maryborough …

Quadro roubado por soldado nazi é devolvido a museu de Florença

O quadro de natureza-morta tinha sido roubado do museu por um soldado nazi como um presente para a sua esposa. Agora, o quadro foi devolvido ao museu pelos alemães. Um soldado nazi em retirada de Itália …

Um segundo. Foi o tempo que a Inteligência Artificial precisou para resolver um cubo mágico

Investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram o DeepCubeA, um algoritmo capaz de resolver o desafio do Cubo de Rubik em pouco mais do que um segundo.  De acordo com a equipa de investigadores …