Anestesia pode “apagar” do cérebro memórias más e fobias

Dar aos pacientes uma dose de anestésico pode ajudá-los a recuperar de traumas passados ou até curar fobias, sugere um novo estudo.

Se se pedir às pessoas para recordar memórias dolorosas pouco antes de adormecerem sob o efeito do medicamento propofol, os cientistas descobriram que estas lembranças eram visivelmente mais fracas no dia seguinte.

Qualquer coisa, desde o medo de aranhas até transtorno de stresse pós-traumático, poderia ser aliviado se os investigadores conseguirem descobrir como aproveitar este efeito nos pacientes. Os cientistas costumavam supor que, uma vez que uma memória se forme na mente de alguém, era praticamente impossível eliminá-la.

Experiências em roedores gradualmente revelaram que este não era o caso, mas os procedimentos usados – como injetar substâncias no cérebro de ratos – não eram adequados para humanos.

Disparar choques elétricos nas cabeças das pessoas com depressão grave acabou por ser uma maneira eficaz de apagar as memórias más, mas também não era o ideal.

“A eletroconvulsoterapia é um tratamento muito invasivo, então se está a pensar a longo prazo em como seletivamente direcionar memórias emocionais que produzem problemas e possamos fazer algo mais simples, seria melhor”, disse Bryan Strange, da Universidade Politécnica de Madrid, ao The Independent.

Como as pessoas submetidas a estes tratamentos também recebem drogas anestésicas,  Strange e a sua equipa perguntaram-se se elas estavam a desempenhar um papel na perda seletiva de memória.

Quando sedadas em hospitais, os pacientes mostram alguma amnésia durante o período anterior ao procedimento, embora a perda de memória não se estenda às suas vidas. Para testar a ideia, a equipa começou a pedir a 50 participantes que assistissem uma apresentações de slides com histórias emocionantes, incluindo um menino envolvido em um acidente de carro e um ataque a uma jovem mulher.

Depois de uma semana, mostraram partes do slideshow para refrescar as memórias, antes de serem injetadas com propofol. A metade dos sujeitos, pediram que relembrassem a história 24 horas depois, bem como uma história que não tinha sido “reativada” nas suas mentes antes da sedação, de acordo com o estudo publicado no Science Advances.

Os investigadores descobriram que os participantes não conseguiam lembrar-se da história reativada tão bem como a não reativada. “O que foi interessante sobre os efeitos do propofol foi que foi muito seletivo para a componente emocional da história”, disse Strange, observando que foram os momentos de violência ou lesão que foram mais difíceis de lembrar.

Se memórias desagradáveis podem ser isoladas, potencialmente usando a realidade virtual, as fobias que podem ser encontradas em eventos específicos – como bater num carro – também podem ser isoladas e tratadas.

“Sabemos que o processo de memória inútil é uma parte fundamental de coisas como transtorno de stresse pós-traumático e também transtornos aditivos”, disse Ravi Das, da University College London.

Além de propofol, Das observou que outras drogas, incluindo a cetamina, estavam a ser consideradas no desenvolvimento destes novos tratamentos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …