Amostras de sangue de animais de zoológicos ajudam a prever doenças em humanos

(dr) Oliver Dietze

O professor de bioinformática Andreas Keller e o diretor do jardim zoológico Richard Francke

Os cientistas querem usar padrões genéticos similares, que estão presentes no sangue de humanos e animais há milhares de anos, para melhorar o prognóstico da doença assistida por computador.

Os jardins zoológicos de Saarbrücken e Neunkirchen, ambos na Alemanha, abrigam pinguins, elefantes asiáticos e várias outras espécies. Uma vez que estes animais são provenientes de vários continentes, amostras de sangue são retiradas com alguma frequência com o objetivo de examinar a sua saúde.

Segundo o Phys.org, estas amostras de sangue já foram usadas por bioinformáticos e geneticistas humanos na Universidade de Saarland para procurar biomarcadores que possam ser usados para detetar doenças em estágio inicial.

O objetivo dos investigadores é usar padrões genéticos similares, presentes no sangue de humanos e animais há milhares de anos, para melhorar o prognóstico da doença assistida por computador.

Além da cooperação com os jardins zoológicos, este projeto é incomum dado que medir os perfis moleculares de sangue de animais nunca foi feito desta forma, de acordo com Andreas Keller, professor de bioinformática da Universidade de Saarland.

Em vez de examinar tecidos e dados de pacientes humanos, Andreas Keller e Eckart Meese, um geneticista humano de Saarbrücken, analisaram amostras de sangue de 21 animais. O diretor do zoológico, Richard Francke, recolheu o sangue durante exames de rotina entre 2016 e 2018 e disponibilizou-os aos cientistas.

Normalmente, os cientistas investigam biomarcadores no sangue humano de forma a identificar tumores de pulmão ou doenças como o Alzheimer ou Parkinson. “Micro-RNAs são adequados para esse fim”, disse Keller.

“Os micro-RNAs são secções curtas de moléculas específicas no ácido ribonucléico que desempenham um papel importante no controlo de genes. Com o objetivo de encontrar essas secções, os cientistas  usam métodos bioinformáticos modernos, incluindo inteligência artificial. Por sua vez, esse mecanismo cria um desafio que os animais dos zoológicos podem resolver”, explicou o cientista.

“Até 20 milhões de dados são recolhidos por paciente humano. Os métodos usados reconhecem os padrões típicos (como um tumor no pulmão, por exemplo), mas é difícil para a inteligência artificial aprender quais os padrões de biomarcadores que são reais e quais parecem apenas encaixar-se no respetivo quadro clínico. É aqui que as amostras de sangue dos animais entram em ação“, continuou.

“Se um biomarcador é evolutivamente conservado, ou seja, também ocorre noutras espécies de forma e função similar, é muito mais provável que seja um biomarcador resiliente“, explicou o professor.

Os resultados desta investigação foram recentemente publicados na Nucleic Acids Research. Além do artigo científico, os investigadores criaram também uma base de dados na qual inseriram os seus resultados. Cientistas de todo o mundo podem agora ter acesso a estes dados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

43% das escolas no mundo sem condições de higiene para reabertura segura

Mais de 40% das escolas no mundo não têm acesso a condições básicas de higiene, como água para lavar as mãos e sabão, aumentando os riscos de reabertura no contexto da pandemia de covid-19, alertam …

Mais seis mortes, 325 novos casos e 237 recuperados

Portugal regista esta quinta-fira mais seis mortes por covid-19, 325 novos casos de infeção e mais 237 pessoas dadas como recuperadas em relação a quarta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

"Filme fantástico". Novo livro revela cartas entre Kim Jong-un e Donald Trump

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, qualificou o seu relacionamento com o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como um “filme fantástico”, segundo os editores de um livro a ser publicado, que revela a correspondência entre …

Grupo avisa Bruxelas que Portugal pode tornar-se ilha ferroviária na Europa

Um grupo de portugueses ligados ao setor ferroviário alertou a comissária europeia dos Transportes para a possibilidade de Portugal se tornar uma ilha ferroviária na Europa devido ao atraso em adotar "a bitola europeia" nas …

China encontra traços do coronavírus em asas de frango importadas do Brasil

Traços do novo coronavírus foram encontrados em asas de frango importadas do Brasil, na cidade de Shenzhen, no sul da China, noticiou, esta quinta-feira, um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). Os traços foram detetados …

Denúncia de Rui Pinto leva a congelamento de conta bancária da Doyen

Oito milhões de euros que estavam numa conta bancária do fundo de investimento Doyen foram congelados pelas autoridades portuguesas. Uma denúncia do whistleblower português Rui Pinto levou o fundo a ser investigado por suspeitas de fraude …

Preocupado com a Bielorrúsia, Macron ligou a Putin (e aproveitaram para falar da vacina russa)

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou esta quarta-feira ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, "uma preocupação muito grande" quanto à situação na Bielorrússia após a reeleição do chefe de Estado autoritário bielorrusso, Alexander Lukashenko. Segundo indicou …

Obras do Hospital Militar de Belém custaram mais do triplo do valor estimado

As obras no Hospital Militar de Belém, em Lisboa, custaram mais do valor inicialmente estimado, avançou o Diário de Notícias esta quarta-feira. De acordo com o jornal, estava inicialmente previsto que a reabilitação de três …

Autópsia a Valentina revela descolamento do crânio

A autópsia a Valentina, a menina de 9 anos encontrada morta na serra D’el Rei, em Peniche, distrito de Leiria, em meados de maio, revela descolamento do crânio, avança esta quinta-feira o Correio da Manhã. …

Rio pede "coerência" na lotação do Avante e faz comparação com estádios

O líder do PSD pronunciou-se sobre a lotação da festa do Avante, lembrando que, se for reduzida para metade, isso é o mesmo que os estádios do FC Porto ou do Sporting estarem cheios. Na sua …