Aminoácido produzido no cérebro pode prevenir ataques epiléticos

Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade da Florida descobriu que um aminoácido produzido pelo cérebro pode desempenhar um papel crucial na prevenção de um tipo de ataque epilético.

As crises epiléticas do lobo temporal são debilitantes e podem causar danos duradouros aos pacientes, incluindo morte neuronal e perda da função neuronal. O professor Sanjay Kumar, do Departamento de Ciências Biomédicas da Faculdade de Medicina, e sua equipa estão à procura de terapias eficazes para a doença.

No estudo que relata as novas descobertas, e que foi publicado na revista Nature Communications no dia 2 de outubro, a equipa indica um mecanismo no cérebro responsável por desencadear ataques epiléticos. A pesquisa revela que um aminoácido conhecido como D-serina pode funcionar como mecanismo para ajudar a prevenir ataques epiléticos, evitando assim também a morte das células neurais que os acompanham.

O lobo temporal processa informações sensoriais e cria memórias, compreende a linguagem e controla as emoções. Contudo, a epilepsia do lobo temporal (ELT) é a forma mais comum de epilepsia em adultos e não melhora com os medicamentos atuais.

Kumar explica que “uma consequência da ELT é a perda da população de neurónios numa  região do cérebro chamada área entorrinal”, acrescentando que a equipa está a tentar entender “porque é que os neurónios dessa região do cérebro morrem em primeiro lugar”.

Para ajudar a perceber melhor a fisiopatologia da ELT, a equipa estudou os recetores subjacentes no cérebro – os recetores são proteínas localizadas nas lacunas entre dois ou mais neurónios em comunicação, convertendo sinais entre os neurónios, ajudando na sua comunicação.

A equipa descobriu um novo tipo de recetor ao qual chamaram “recetor FSU” no córtex entorrinal do cérebro. O recetor FSU é um alvo potencial para a terapia ELT. “O que é surpreendente sobre este recetor é que ele é altamente permeável ao cálcio, que é o que acreditamos estar na base da hiperexcitabilidade e dos danos aos neurónios nesta região”, disse o autor principal do estudo.

Segundo a Live Science, quando os recetores FSU permitem que haja muito cálcio entre nos neurónios, os pacientes com ELT apresentam ataques epiléticos à medida que os neurónios se tornam super-estimulados pelo influxo. A super-estimulação, ou hiperexcitabilidade, é o que causa a morte dos neurónios.

A equipa também descobriu que o aminoácido D-serina bloqueia esses recetores para evitar que níveis excessivos de cálcio cheguem aos neurónios, evitando assim a atividade convulsiva e a morte neuronal.

Com a ajuda do especialista Michael Roper, a equipa descobriu que os níveis de D-serina foram reduzidos em animais epiléticos, indicando que os pacientes com ELT podem não produzir D-serina como deveriam.

A pesquisa de Kumar aponta para a neuro-inflamação como a causa da diminuição dos níveis de D-serina no córtex entorrinal do cérebro. A D-serina é normalmente produzida pelas células gliais, mas a neuro-inflamação experimentada como parte da ELT causa mudanças celulares e moleculares no cérebro que podem impedir a sua produção.

A próxima etapa do estudo da D-serina como uma terapia viável, é a investigação de possíveis técnicas de administração. “Temos que encontrar maneira de administrar a D-serina a essa região específica do cérebro humano”, explicou Kumar. O investigador diz ainda que “chegar ao lugar certo é o desafio”.

A ELT geralmente resulta de uma lesão, como uma concussão ou outra lesão cerebral traumática. Quando administrada na região apropriada, a D-serina demonstrou funcionar na prevenção dos efeitos secundários de tal lesão.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …

Há círculos fantasmagóricos nunca antes vistos no céu (e os astrónomos não sabem o que são)

Em setembro de 2019, uma equipa de investigadores fez uma apresentação sobre objetos interessantes encontrados em novos dados radioastronómicos. Esses objeto tinham formas muito estranhas que não cabiam facilmente em nenhum tipo de conceito conhecido. A …

Já é possível ouvir a Via Láctea. NASA transforma dados de corpos celestes em música

A NASA converteu dados de astronomia em sons, permitindo ouvir composições musicais derivadas da própria estrutura do Universo. Especialistas da NASA transformaram dados da Via Láctea em sons graças a um processo conhecido como sonificação. …