Amanda Knox volta a ser condenada por homicídio

Scott335 / Flickr

Amanda Knox à saída da prisão, em Perugia, em 2011

Amanda Knox à saída da prisão, em Perugia, em 2011

A Justiça italiana voltou a condenar, esta quinta-feira, a arguida americana Amanda Knox e o italiano Raffaele Sollecito pelo assassinato da estudante britânica Meredith Kercher, em 2007.

Knox – que está nos EUA – e o ex-namorado italiano declararam-se inocentes do crime.

A jovem foi sentenciada a 28 anos e seis meses de prisão; Sollecito foi condenado a 25 anos.

A britânica Kercher foi esfaqueada até à morte no apartamento que dividia com Knox (hoje com 26 anos) em Perugia, na Itália, há quase sete anos.

Em 2009, a Justiça italiana tinha condenado Amanda Knox, mas a decisão foi revista em 2011, depois de alguns procedimentos do caso e a recolha de provas de DNA terem sido postos em causa. Na ocasião, os dois réus já tinham passado quatro anos na prisão.

(dr) família Kercher

Meredith Kercher

Meredith Kercher

A Procuradoria pediu então um novo julgamento, argumentando que provas de DNA importantes não tinham sido consideradas. Esta quinta-feira, depois de quase 12 horas de deliberação, a Justiça confirmou o veredicto de 2009.

Possível extradição

A sentença foi lida pelo juiz Alessando Nencini, que determinou que o passaporte de Sollecito, de 29 anos, seja revogado. No entanto, o juiz considerou “justificável” o facto de Knox estar fora da Itália.

Segundo a BBC, acredita-se que a Itália deverá enviar aos EUA um pedido de extradição de Knox.

Em comunicado emitido após a decisão judicial, a americana disse estar “assustada e triste” pelo “veredito injusto”, que, segundo ela, se seguiu a uma “investigação preconceituosa e de mente fechada”.

Sollecito, por sua vez, tinha dito ao tribunal em novembro que “não fazia sentido” que ele tivesse cometido “um ato tão atroz” contra Kercher.

O caso

Meredith Kercher, nascida no sul de Londres, tinha 21 anos à época do crime. Foi encontrada com a garganta cortada, no apartamento que compartilhava com Knox.

O principal argumento da acusação era de que Kercher teria morrido após uma espécie de jogo sexual que também envolvia Knox e Sollecito – e que a dada altura terá dado errado. Também foi alegado que a morte teria sido o resultado de uma discussão entre as duas raparigas quanto à limpeza do apartamento onde moravam.

Um terceiro elemento, o marfinense Rudy Guede, também foi condenado pela morte da britânica num julgamento anterior. Guede cumpre uma pena de 16 anos de prisão.

Knox argumenta que Guede (que era traficante de droga) agiu sozinho no homicídio.

Amanda e Sollecito ainda podem recorrer ao Supremo Tribunal italiano, mas analistas dizem que isso poderia levar anos.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …