Cientistas alemães querem criar animais com dois códigos genéticos

Um grupo de investigadores alemães está a utilizar um novo mecanismo para criar moléculas artificiais que originem proteínas sintéticas, compostas por aminoácidos não encontrados atualmente na natureza. Esta investigação pode levar à criação de novos materiais ou a novos tratamentos para doenças.

Num futuro não muito distante, pode haver campos de plantações e rebanhos de animais que produzam proteínas diferentes de qualquer coisa encontrada na natureza, informou a New Scientist.

As proteínas são moléculas de grande dimensão que realizam tarefas-chave em todos os organismos vivos, constituídas por apenas 20 blocos de aminoácidos. Segundo o artigo, a equipa alemã pretende, agora, criar proteínas fluorescentes que possam observar em ação a nível molecular, de forma a perceber a forma como atuam.

De acordo com o estudo, divulgado esta sexta-feria na Science, pode ser possível criar plantas e animais que tenham essas “fábricas de design” em todas as células do corpo. “Não há razão para pensar que não pode ser feito num organismo mais complexo”, diz Edward Lemke, investigador da Universidade Johannes Gutenberg Mainz, na Alemanha.

As receitas para produzir proteínas são codificadas no DNA, na forma de sequências de três letras – designadas codões -, que especificam um dos aminoácidos, ou, então, quando a receita deve terminar. A célula usa o RNA para fazer cópias dessas receitas de DNA quando necessário e envia-as para fábricas de produção de proteínas.

Várias equipas já ajustaram as fábricas de produção de proteínas nas células para ler o codão mais raramente usado de uma maneira diferente e inserir um aminoácido artificial. O problema é que qualquer receita de RNA que contenha esse codões é então lida de maneira diferente, afetando indiscriminadamente muitas proteínas diferentes.

A solução encontrada pela maioria dessas equipas é reescrever os genomas para libertar codões, o que é possível porque o código genético é redundante – há mais do que um codão para cada aminoácido. Esse método foi testado em bactérias, mas seria necessário fazer pelo menos quatro mil mudanças no genoma humano para libertar apenas um codão.

“Isso está para além do nosso alcance agora. Talvez em 10 anos”, afirmou Edward Lemke.

No estudo agora divulgado, a equipa projetou células humanas para produzir dois tipos de fábricas de proteínas em vez de uma. A artificial é feita de proteínas que se aglutinam como uma gota de óleo na água, separando-as fisicamente do resto da célula.

Apenas os RNA’s com uma sequência adicional especial podem entrar nessas fábricas de proteínas projetadas, de modo que essas células podem usar dois códigos genéticos diferentes ao mesmo tempo, sem acumular proteínas normais.

Por outras palavras, as células podem produzir proteínas com vários tipos diferentes de aminoácidos artificiais, sem necessidade de reescrever o genoma para libertar codões.

Esta descoberta está muito à frente do que as pessoas acreditavam que poderia ser feito”, indicou o investigador, confiante de que essas fábricas de proteínas podem ser adicionadas a plantas ou animais. A equipa planeia agora experimentar este método a partir da mosca da fruta Drosophila.

Edward Lemke acredita que uma abordagem similar poderia ser usada para adicionar todos os tipos de outras organelos – as partes com um trabalho especializado – às células. “Agora, temos a confiança de que poderemos criar organelos para outros tipos de funções”, garantiu. “O nosso objetivo final é o controle completo sobre a célula“.

TP, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mateus 24
    36Entretanto, a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão exclusivamente o Pai. 37Como aconteceu nos dias de Noé, assim também se dará por ocasião da chegada do Filho do homem.

    o beast system dos nephilim está de volta…

    • Ovigia, essa diabolização do que é científico, também tem a ver com a ciência que assiste à criação da cura para as suas doenças do dia-a-dia?…

      • já existem exemplos dos problemas que ocorrem qd se junta ADN de duas espécies completamente diferentes.

        um dos que me vem logo à memória é o que a Monsanto fez com os seus transgénicos onde misturou fauna e flora e agora começaram a aparecer super pragas que nem sequer o tóxico glifosato lhes toca.

        mas se acha boa ideia, depois nao se queixe.

RESPONDER

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …