Alcochete. Jogadores não querem ser ouvidos na mesma sala que os arguidos

Tiago Petinga / Lusa

Ricardo Gonçalves, responsável pela segurança em Alcochete, voltou a ser ouvido em tribunal, juntamente com Manuel Fernandes e Paulo Cintrão. O advogado do Sporting revelou que os jogadores querem ser ouvidos por videoconferência ou com os arguidos fora da sala.

Na oitava sessão do julgamento da invasão à academia leonina, que decorreu esta terça-feira, Ricardo Gonçalves, diretor de segurança de Alcochete continuou a ser ouvido em tribunal. Além dele, também Manuel Fernandes e Paulo Cintrão foram inquiridos. Os jogadores leoninos pediram ainda para ser ouvidos por videoconferência ou sem a presença dos arguidos.

Antes do início da sessão, o antigo líder da Juve Leo, Fernando Mendes, disse aos jornalistas que foi uma mera coincidência o facto de ter estado em Alcochete nesse dia. “Não sabia que havia alguém a combinar o que quer que fosse. Já não vi ninguém de cara tapada. Só ao longe, a 300 metros”, explicou.

Ricardo Gonçalves foi novamente figura de destaque em tribunal, tendo admitido que não esperava uma invasão no dia do ataque. “Nunca me passou pela cabeça que pudesse haver uma invasão. Mas fiquei preocupado porque a visita da claque a Alcochete não tinha sido planeada nos moldes habituais”, disse, citado pela Tribuna Expresso.

Além disso, referiu que havia maneira de colocar os jogadores num lugar inacessível a pessoas dentro da Academia. “Em tese, sim”, ressalvou.

“Pensei que BdC ia despedir Jorge Jesus”

Por sua vez, o antigo futebolista Manuel Fernandes disse ter pensado que Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting, se preparava para despedir Jorge Jesus, treinador da equipa de futebol, na véspera do ataque à academia de Alcochete.

“Tivemos uma reunião na véspera [da invasão] e o presidente disse uma frase que me fez pensar que ele se estava a referir ao despedimento do treinador”, afirmou Manuel Fernandes, aludindo à pergunta de Bruno de Carvalho: “Amanhã, vamos estar todos na academia às 16:00, e aconteça ou que acontecer vocês estão comigo?“.

Manuel Fernandes, que à data coordenava o departamento de ‘scouting’ do clube, referiu em tribunal que nem todos os indivíduos que invadiram a academia do clube, em Alcochete, entraram no balneário onde foram agredidos futebolistas e elementos da equipa técnica.

“Penso, pelo aglomerado de pessoas que vi, que houve muitos que não entraram no balneário. Quando entrei no balneário vi quatro ou cinco pessoas de cara tapada” a falarem com alguns jogadores, como Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Acuña”, disse Manuel Fernandes.

O antigo internacional português revelou que viu à entrada do balneário “Bas Dost com sangue na cabeça, deitado no chão e a chorar“, acrescentando não ter visto “quem o agrediu” e dizendo, mais tarde, que o avançado holandês “esteve caído no chão 10 ou 15 minutos”.

Manuel Fernandes explicou que no trajeto entre o seu gabinete, à entrada do edifício, e o balneário, houve um indivíduo, que “levava um cinto na mão” e lhe disse: “Desvia-te ‘Manel’, que isto não é contigo”.

O coordenador do departamento de ‘scouting’ disse não ter visto “agressões”, tendo presenciado apenas “gritos e intimidação verbal”, qualificando o momento de “uma coisa muito feia”.

Manuel Fernandes admitiu que, “a certa altura, ligou ao treinador Jorge Jesus a pedir para ir para casa”, porque não se estava a sentir bem, tendo voltado depois, quando percebeu que os jogadores estavam a depor na GNR.

O coordenador do ‘scouting’ do Sporting, que disse não conseguir identificar nenhum dos agressores, admitiu não ter visto Bruno de Carvalho na academia naquele dia, mas disse saber que “ele estava num gabinete, depois de ter chegado com o André Geraldes, uma hora e meia depois da invasão”.

Jogadores querem distância dos arguidos

Miguel Moutinho, advogado do Sporting, apresentou um requerimento para que as inquirições aos oito jogadores, que devem testemunhar em breve, sejam feitas por videoconferência, para “os proteger das pressões da sala de audiências, onde se encontram os arguidos”.

Em alternativa, o advogado propõe que Wendel, Mathieu, Acuña, Battaglia, Luís Maximiano, Coates, Ristovski e Bruno Fernandes, sejam ouvidos em tribunal, mas sem a presença dos arguidos, para evitar constrangimentos.

Os oito jogadores deveriam ser ouvidos esta semana, mas devido a compromissos da equipa de futebol, que joga na quarta-feira em Barcelos, frente ao Gil Vicente, para a Taça da Liga, o clube lisboeta pediu um reagendamento das audições.

Os futebolistas encontravam-se na academia do clube, em Alcochete, em 15 de maio de 2018, quando a equipa do Sporting foi atacada por elementos do grupo organizado de adeptos da claque Juventude Leonina, que agrediram técnicos, jogadores e outros funcionários do clube.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governador das Filipinas diz que cantores de karaoke prejudicam combate à pandemia

Um governador de uma província das Filipinas voltou a sua atenção para um grupo de pessoas que, segundo ele, estão a prejudicar a luta contra a pandemia: cantores de karaoke. Numa publicação no Facebook na madrugada …

Histórico: Filipe Albuquerque vence 24 Horas de Le Mans e sagra-se campeão mundial de LMP2

O português Filipe Albuquerque, da United Autosports, venceu este domingo as 24 Horas de Le Mans em automobilismo, na categoria LMP2, a segunda mais importante, e sagrou-se campeão mundial de resistência a uma corrida do …

Convenção do Chega chumba lista de André Ventura para a direção nacional

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi hoje chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de …

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TikTok anuncia acordo com Oracle e Walmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …