Benfica 3-3 Shakhtar D. | “Águia” permeável diz adeus à Europa

Sergey Dolzhenko / EPA

Todos eliminados. Os quatro clubes portugueses caíram todos nos 16 avos-de-final da Liga Europa, o último dos quais o Benfica.

Após a derrota por 2-1 na Ucrânia, frente ao Shakhtar, os “encarnados” receberam os comandados de Luís Castro e, apesar de terem estado a vencer por 3-1, deixaram-se empatar 3-3, em mais uma demonstração de pouco vistas debilidades defensivas – foram 19 dribles consentidos aos forasteiros e 13 remates, 11 deles dentro da grande área lusa. Pizzi abriu o activo, Rúben Dias fez autogolo para o 1-1, o central redimiu-se fazendo o 2-1 ainda antes do intervalo e Rafa Silva ampliou para 3-1. Mas Stepanenko e Alan Patrick sentenciaram a eliminatória.

O jogo explicado em números

  • “Águias” entraram com intensidade, somando dois remates e dois pontapés de canto nos primeiros minutos, com o primeiro ameaço a pertencer a uma surpresa no “onze”, Dyego Sousa.
  • Aos nove minutos surgiu o primeiro golo e o reconquistar da vantagem na eliminatória para os “encarnados”, com Pizzi a marcar um belo tento num remate cruzado e colocado ao poste esquerdo defendido por Pyatov. O golo aparecia ao quarto remate benfiquista.
  • Aos 12 minutos o Benfica permitia a primeira veleidade aos ucranianos e com consequências imediatas: Dôdo cruzou, Rúben Dias tentou evitar que Moraes chegasse à bola e acabou por enviar a bola para a própria baliza. A turma de Luís Castro reconquistava a vantagem na eliminatória.
  • O central “encarnado” redimia-se aos 36 minutos, dando sequência feliz, de cabeça, a um cruzamento de Pizzi. A eliminatória estava agora completamente empatada, numa fase em que as “águias” acumulavam sete remates contra dois visitantes.
  • Intervalo O Benfica chegava ao intervalo na frente do jogo mas empatado na eliminatória, com o erro defensivo cometido a pesar em demasia face à produção ofensiva “encarnada” até então. Nesse particular o destaque ia sobretudo para o incontornável Pizzi, que registava um GoalPoint Rating de 7.0, com um golo e uma assistência e uma exibição de regresso à sua influência habitual na manobra benfiquista, seguido de perto pela novidade Dyego Sousa 6.3, autor de três disparos e outros tantos dribles eficazes, mostrando ainda forte presença na disputa de bolas aéreas ofensivas, com três duelos ganhos em cinco disputados.
  • O jogo regressou de loucos. Aos 47 minutos Dyego Sousa assistia Rafa para um belo golo, para aos 49′ Stepanenko gelar a Luz, de cabeça, na sequência de um pontapé de canto. O encontro estava vivo e adivinhavam-se mais momentos de emoção.
  • A hora de jogo mostrava uma embate equilibrado em termos ofensivos no segundo tempo, com ambas as formações a registarem dois remates enquadrados em três, mas com os “encarnados” a terem mais bola (58%) e melhor eficácia de passe (85%-77%). As “águias” canalizavam muito jogo pela zona central (39%) e sentiam alguma dificuldades para abrir a defesa contrária.
  • Dificuldades essas que o Shakhtar não sentia nos contra-ataques que gizava. A subida em bloco da equipa ucraniana não tinha praticamente oposição por parte dos portugueses e, aos 71 minutos, os visitantes chegaram ao empate 3-3. Boa jogada de envolvimento e a bola chegou a Alan Patrick em zona frontal. Este, com um remate acrobático, rematou para o fundo das redes.
  • O Benfica precisava agora de fazer dois golos, mas nesta fase do segundo tempo já tinha perdido o controlo, mas também o domínio territorial, com a posse de bola perfeitamente dividida entre as duas equipas. E até nos remates o empate era total, com cinco para cada um, apenas com vantagem ucraniana nos enquadrados (3-2). E isso fazia toda a diferença.
  • Os derradeiros minutos mostraram um Benfica a tentar, mas sem a energia necessária para virar os acontecimentos, pelo que a descrença tomou conta da equipa “encarnada”, que deixou de criar lances de verdadeiro perigo. E assim disse adeus à Europa.

O melhor em campo GoalPoint

Terceiro jogo consecutivo em que o grego é o melhor em campo. O Benfica continua a mostrar carências defensivas gritantes, que obrigam Vlachodimos a trabalho intenso. E o guardião tem estado à altura dos acontecimentos, só não evitando o impossível. Odysseas registou um GoalPoint Rating de 7.6, fruto de seis defesas, cinco a remates na sua grande área. É caso para dizer: Vlachodimos e mais dez.

Jogadores em foco

  • Pizzi 7.5 – Mais um jogão do médio benfiquista, que abriu o activo com um belo golo e aumentou (e fechou) a sua conta pessoal nas provas europeias desta época para cinco golos e três assistências – fez o passe para o golo de Rúben Dias. O brigantino terminou com duas ocasiões flagrantes criadas em três passes para finalização, três cruzamentos eficazes em cinco e completou três de quatro dribles.
  • Dyego Sousa 7.0 – Surpresa no “onze” inicial do Benfica, mas também na prestação que conseguiu. O internacional português enquadrou dois de três remates, fez uma assistência em dois passes para finalização, completou as três tentativas de drible (duas no último terço) e ganhou seis de sete duelos aéreos ofensivos.
  • Alan Patrick 6.7 – O melhor jogador do Shakhtar. O médio-ofensivo brasileiro fez um golo, dois passes para finalização, completou 88% de posse de bola e os dois dribles tentados, e registou excelentes dez recuperações de posse.
  • Rúben Dias 6.7 – O central esteve azarado, ao fazer autogolo que deu empate 1-1 aos ucranianos. Antes do intervalo redimiu-se, ao fazer o 2-1, e ainda criou uma e desperdiçou outra ocasião flagrante. Defensivamente fez três desarmes, numa exibição estranha do central, entre o melhor e o pior.
  • Rafa Silva 6.5 – Desde que regressou de lesão, o extremo tem alternado jogos muito conseguidos com outros de apagamento. Desta feita surgiu a marcar um excelente golo, terminando com quatro dribles eficazes em cinco.
  • Adel Taarabt 6.0 – Um dos mais esclarecidos do Benfica, embora a sua ânsia de fazer tudo bem e depressa lhe prejudique algumas acções. O marroquino completou 86% dos passes que fez, teve sucesso em quatro de cinco dribles e fez nove recuperações de posse.

GoalPoint

PARTILHAR

RESPONDER

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos que vinculam falsamente a Covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a engenheiros. Agora, o YouTube está a reprimir essa desinformação. O YouTube informou que removerá …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …

Viseiras de Leiria despertam cobiça. Bélgica e EUA queriam comprar toda a produção

Várias empresas de moldes e plásticos da região de Leiria estão a fabricar viseiras de protecção contra a Covid-19. Uma adaptação em tempos de pandemia que está a levantar atenção no estrangeiro, com EUA e …