/

Aumento do consumo de água suprimiu hormona-chave para controlar a obesidade em cobaias

Uma nova investigação, levada a cabo com cobaias, revelou que um maior consumo de água pode ajudar a suprimir a vasopressina, uma “hormona-chave” associada a várias doenças como a obesidade ou a diabetes.

Em comunicado, o autor principal do estudo, Miguel A. Lanaspa, PhD, professor da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, explica que esta investigação pode encorajar outros estudos para avaliar “se simples aumentos no consumo de água podem efetivamente mitigar a obesidade e a síndrome metabólica”.

Lanaspa e o seu colega, Richard Johnson, também docente na mesma universidade norte-americana, queriam perceber porque é que os níveis de vasopressina – uma hormona que desempenha vários papéis no corpo humano, desde a regulação da temperatura corporal e da pressão arterial ao controlo dos níveis de hidratação – se encontravam elevados em pessoas com obesidade ou diabetes.

Para isso, levaram a cabo uma série de procedimentos com ratos de laboratório, alimentando estes animais com soluções com e sem açúcar.

Nos animais alimentados com água com açúcar, especialmente frutose, a equipa descobriu que este monossacarídeo estimulava o cérebro do animal para a produção de vasopressina que, por sua vez, armazenava água como gordura, causando desidratação que, consequentemente, desencadeava um quadro de obesidade.

Já nos ratos que consumiram apenas água, sem qualquer açúcar, a obesidade diminuiu.

O autor principal do estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista JCI Insight, frisa que esta é a primeira vez que um estudo mostra como é que a vasopressina atua sobre o açúcar numa dieta alimentar, causando obesidade e diabetes.

“Descobrimos que isto acontece através de um recetor de vasopressina específico, conhecido como V1b”, explicou ainda, citado na mesma nota.

“Este recetor é conhecido já há algum tempo, mas ninguém entendeu realmente a sua função. Descobrimos que os ratos de laboratório sem V1b foram completamente protegidos do efeito do açúcar. Também mostramos que a administração de água pode suprimir a vasopressina e prevenir e tratar a obesidade“, concluiu.

  Sara Silva Alves, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE