Aglomerados de estrelas podem acolher civilizações extraterrestres

NASA / ESA

A imagem comemorativa do 25º aniversário do Telescópio Hubble foi o "fogo de artifício celeste" do aglomerado de estrelas Westerlund 2

A imagem comemorativa do 25º aniversário do Telescópio Hubble foi o “fogo de artifício celeste” do aglomerado de estrelas Westerlund 2

Grupos densos de estrelas com mil milhões de anos podem ser os locais ideais para encontrar vida extraterrestre inteligente na nossa galáxia. É o que defende uma nova investigação desenvolvida em torno dos chamados aglomerados estelares globulares.

Estes aglomerados estelares globulares são sistemas que reúnem milhares ou centenas de milhares de estrelas unidas pelo mesmo campo gravitacional e que podem hospedar civilizações interestelares, conforme defende a investigadora Rosanne DiStefano, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, nos Estados Unidos.

“Um aglomerado globular poderá ser o primeiro lugar onde a vida inteligente será identificada na nossa galáxia”, salienta a invesitgadora, citada no site do CFA.

A tese desta investigação feita em parceria com Alak Ray, do Instituto de Pesquisa Fundamental Tata, em Mumbai, na Índia, é de que os planetas podem formar-se nos aglomerados estelares globulares e sobreviver durante mil milhões de anos, logo podendo acolher vida inteligente complexa.

Vários cientistas defendem que, fruto da antiguidade destes aglomerados globulares, que terão cerca de 10 mil milhões de anos, as estrelas destes sistemas não têm os elementos necessários para a formação de planetas, tal como o ferro e o silício.

Mas Alak Ray e Rosanne DiStefano salientam que há planetas mais pequenos, do tamanho da Terra, que não precisam da existência de elementos pesados para existirem, contrariamente a planetas da dimensão de Júpiter.

A confirmar-se esta ideia, poderemos vir a encontrar uma civilização extraterrestre a viver num tipo de ambiente muito diferente do da Terra e em circunstâncias onde a comunicação interestelar e a exploração espacial estariam significativamente facilitadas.

“A estrela mais próxima do nosso Sistema Solar fica a quatro anos-luz, ou 24 triliões de milhas de distância. Em contraste, a estrela mais próxima de um aglomerado globular poderá estar 20 vezes mais perto – apenas a um trilião de milhas de distância”, salienta-se no site do CFA.

“Chamamos-lhe a oportunidade do aglomerado globular. Enviar uma transmissão entre estrelas não demoraria mais tempo do que enviar uma carta dos EUA para a Europa no Século XVIII”, explica Rosanne DiStefano, notando que “as viagens interestelares também levariam menos tempo”.

“As sondas da Voyager estão a 100 mil milhões de milhas da Terra, ou a uma décima parte da distância que levaria a alcançar a estrela mais próxima, se vivêssemos num aglomerado estelar. Isto significa que enviar uma sonda interestelar é algo que uma civilização com o nosso nível tecnológico poderia fazer num aglomerado estelar”, nota a investigadora.

Há cerca de 150 aglomerados globulares na Via Láctea, a maioria dos quais situados nos subúrbios da galáxia. O mais próximo da Terra está a milhares de anos-luz de distância, o que dificulta a busca por novos planetas e por vida extraterrestre, mas fica a pista para onde procurar.

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O título desta notícia também podia ter sido: “Aglomerados de estrelas podem NÃO acolher civilizaçoes extraterrestres”. Ciência da treta.

RESPONDER

Thomas Cook anuncia falência e obriga a repatriamento maciço de 600 mil turistas

O operador turístico britânico Thomas Cook anunciou falência depois de não ter conseguido encontrar, durante o fim de semana, fundos necessários para garantir a sua sobrevivência e, por isso, entrará em “liquidação imediata”. “Apesar dos esforços …

Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças - mas vêm com um preço. As nossas …

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …