Milhares de adolescentes nos Estados Unidos temem a chegada dos 21 anos

Ao contrário dos seus colegas, que esperam ansiosamente por soprar as velas, Lakshmi Parvathinathan não está entusiasmada pela chegada dos 21 anos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Segundo a cadeia norte-americana CNN, no dia em que Lakshmi Parvathinathan fizer 21 anos, deixará de estar protegida pelo visto que permitiu aos seus pais imigrar da Índia para os Estados Unidos e poderá enfrentar a deportação.

Os especialistas estimam que cerca de 200 mil jovens como Parvathinathan vivem num limbo semelhante. Depois de terem sido trazidos legalmente para os Estados Unidos, muitos estão a lutar para encontrar formas de permanecer no país.

“Toda esta situação é algo que a maioria das pessoas nem sequer sabe que existe”, disse à CNN Dip Patel, fundador do grupo Improve the Dream. “É possível que uma criança imigrante seja trazida para cá legalmente, faça aqui toda a sua educação, mas mesmo assim não tenha a oportunidade de se tornar uma norte-americana.”

Quando fazem 21 anos, os filhos dos titulares de vistos de trabalho já não são considerados dependentes, pelo que são forçados a encontrar o seu próprio caminho para permanecerem no país legalmente.

Os dreamers, jovens imigrantes conhecidos como “sonhadores”, são apenas “uma das muitas vítimas das nossas leis de imigração ultrapassadas que já não estão alinhadas com a forma como a imigração está realmente a funcionar hoje em dia”, afirmou Julia Gelatt, analista política do Migration Policy Institute.

Os membros do Improve the Dream têm feito pressão para que os membros do Congresso aprovem uma proposta de lei que daria a estes jovens uma oportunidade de se tornarem residentes permanentes nos Estados Unidos, desde que vivam no país há pelo menos 10 anos, com um visto válido, e se tenham formado numa instituição de ensino superior.

Parvathinathan está a tentar focar-se na sua formação, mas o receio de poder vir a ser deportada atormenta-a. A adolescente, de 19 anos, chegou aos Estados Unidos quando tinha 3 anos de idade e não quer mudar-se para a Índia e começar tudo de novo.

A jovem tentou obter um visto de estudante para poder ficar nos Estados Unidos depois do seu 21.º aniversário, mas, 14 meses depois, ainda não chegou.

A obtenção de um visto de estudante também não é uma tarefa fácil para estes adolescentes, uma vez que têm de provar que não é sua intenção permanecer nos Estados Unidos – algo que é difícil de provar para quem passou a maior parte da sua vida no país.

Lakshmi Parvathinathan está confiante de que a legislação – introduzida no início do ano e que pretende emendar a Lei da Imigração e Nacionalidade para autorizar o estatuto de residente permanente legal para certos licenciados que entraram nos Estados Unidos quando eram crianças – acabe por assegurar apoio suficiente para passar.

Além disso, espera que a Administração Biden inclua estes jovens na remodelação do Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA), o programa da era Obama que fornecia autorizações de trabalho e proteção contra a deportação a centenas de milhares de imigrantes indocumentados que foram trazidos para os Estados Unidos durante a infância.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.