/

Acusados de assédio a menores e banidos do desporto olímpico. Agora treinam menores

Pelo menos 20 pessoas nos EUA estão a trabalhar com menores, ou a treinar menores, apesar das acusações ou castigos do seu passado.

Há casos de menores, entre crianças e adolescentes, que estão a ser orientadas por treinadores ou instrutores que foram, ou acusados de assédio sexual, ou banidos de modalidades olímpicas pelo mesmo motivo.

A contabilidade da NBC News contou com a colaboração da SafeSport, uma organização sem fins lucrativos para proteger jovens desportistas de abusos sexuais.

A SafeSport foi criada em 2017, na sequência do escândalo sexual que abalou a ginástica e o desporto nos Estados Unidos da América, com o médico Larry Nassar como protagonista. Nassar foi condenado a pena de prisão até 175 anos.

De acordo com a análise feita pela estação norte-americana, pelo menos 10 pessoas estão a trabalhar com menores, ou a treinar menores, apesar de terem sido banidas pela SafeSport por terem sido acusadas de abuso sexual.

Mais 10 pessoas, no mínimo, estão a trabalhar com menores, ou a treinar menores, apesar de terem sido banidos, ou pela SafeSport, ou por uma entidade ligada ao desporto olímpico nos EUA (ou seja, estão proibidas de voltar a uma modalidade olímpica), pelo mesmo motivo.

Mais cinco pessoas com o mesmo passado trabalharam ou treinaram menores. Mas aparentemente já deixaram o mundo do desporto.

E há muitos mais castigos, que vão para além dos treinadores: cerca de 1.400 pessoas foram banidas nos últimos cinco anos.

O caso destacado é o de MacKenzie Loesch que, quando tinha 12 anos e era treinada por Thomas Hardin, treinador de taekwondo, começou a ser assediada e abusada pelo técnico.

MacKenzie chegou a estar “aterrorizada” por causa do seu treinador. E abandonou a modalidade mais cedo do que queria.

Thomas Hardin nunca chegou a ir a tribunal mas a família de MacKenzie Loesch levou o caso à polícia, aos serviços sociais e à federação de taekwondo ligada ao Comité Olímpico dos EUA – queria impedir Hardin de voltar a treinar crianças.

Nunca conseguiu: Hardin criou uma academia de taekwondo e trabalha com crianças com menos de 12 anos.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE