Acusações de partidarização na Autoeuropa são “uma parvoíce”

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou este sábado ser “uma parvoíce” as acusações da direita de que o conflito na Autoeuropa resulta de uma partidarização, recordando que a greve foi por vontade própria dos trabalhadores.

O líder do PSD, Passos Coelho, alertou na sexta-feira para que “guerras sindicais” e “razões de pequena política podem desbaratar as conquistas” da Autoeuropa, depois de os Trabalhadores Social-Democratas terem considerado que “a partidarização da conflitualidade” na Autoeuropa “é um jogo perigoso que não interessa a ninguém”.

Isso é uma parvoíce porque, ainda ontem, ouvindo Passos Coelho, fez uma deriva clara em que esqueceu este pormenor: foi por vontade própria, expressa pelos trabalhadores da Autoeuropa, que se realizou essa greve”, respondeu Jerónimo de Sousa aos jornalistas durante uma visita à Festa do Avante!, a rentrée comunista.

Para o líder do PCP, o que “é importante é que sejam respeitados os direitos dos trabalhadores e assegurada a produção e o seu desenvolvimento”.

“Os trabalhadores têm razões fundas para defender os seus horários de trabalho. Estamos a falar de um avanço civilizacional, não estamos a falar de um direito qualquer, que não pode ser incompatível com o desenvolvimento da produção e da própria empresa”, justificou.

Jerónimo de Sousa explica por isso que, se “em nome de mais competitividade e dos interesses da empresa, se sacrificam direitos fundamentais, naturalmente os trabalhadores terão que reagir a isso”.

“Nós continuamos a considerar que não há aqui nenhuma dicotomia, é possível respeitar e proteger os direitos dos trabalhadores e simultaneamente continuar a desenvolver a produção a esse nível e nessa empresa”, defendeu.

Os trabalhadores da Autoeuropa cumpriram na quarta-feira um dia de greve, a primeira paralisação por razões laborais na fábrica de automóveis da Volkswagen, em Palmela.

A greve foi marcada após a rejeição de um pré-acordo entre a administração e a Comissão de Trabalhadores, devido à obrigatoriedade de os funcionários trabalharem ao sábado, como está previsto nos novos horários de laboração contínua que serão implementados a partir do próximo mês de novembro.

Os trabalhadores alegam que, além do transtorno que a obrigatoriedade do trabalho ao sábado iria provocar nas suas vidas, a compensação financeira atribuída pela empresa é muito inferior ao que iriam receber pelo trabalho extraordinário aos sábados.

De acordo com o novo modelo de horários, cada trabalhador iria rodar nos turnos da manhã e da tarde durante seis semanas e faria o turno da madrugada em três semanas consecutivas, com uma folga fixa ao domingo e uma folga rotativa nos outros dias.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …

Alcochete. Mustafá sai em liberdade e Bruno de Carvalho conta a sua versão

O líder da claque sportinguista Juventude Leonina, Nuno 'Mustafá' Mendes saiu em liberdade e Bruno de Carvalho diz que o "colocaram do lado errado da barricada". O coletivo de juízes que está a julgar o caso …

Ángel ajudou a esposa a morrer. Agora, doou toda a sua herança à investigação

Ángel Hernández, o homem que ajudou a sua mulher a pôr fim à vida há dez meses, em Espanha, decidiu doar a herança da sua esposa (300.000 euros) para o estudo da esclerose múltipla progressiva, …