Açores têm a primeira estação experimental de ecologia do país

J.L.A. Silveira, P.N.Costa / Wikimedia

Lagoa do Negro, Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores

Os Açores têm a primeira estação experimental de ecologia de Portugal, na qual investigadores estão a estudar o processo de renaturalização de uma pastagem e procuram descobrir como pode ser mais rápido e rentável.

A estação, localizada na ilha Terceira, pretende estudar como é que podem ser feitas alterações ambientais, “de forma a melhorar a biodiversidade das áreas agrícolas e eventualmente provocar a renaturalização de áreas que sejam necessárias renaturalizar”, disse à Lusa Eduardo Dias, diretor do Gabinete de Ecologia Aplicada e Aplicada (GEVA) da Universidade dos Açores.

Os investigadores procuram ainda descobrir “como é que isso pode ser feito a baixo custo, de forma o mais ecologicamente suportável e utilizando métodos o mais rentáveis possível”.

Para Eduardo Dias, esta matéria ganha especial importância em Portugal e noutros países da Europa, com a nova Política Agrícola Comum, porque é preciso “garantir a sustentabilidade dos ecossistemas e a manutenção da biodiversidade”.

“Nesta mudança de paradigma em termos do uso do território, em que a agricultura começa a ser mais confinada a áreas com maiores produtividades e há uma tendência de abandono das terras com menos produtividade, faz todo o sentido estudar estes processos”, salientou o cientista.

Eduardo Dias acrescenta que nalguns casos será possível “devolver” à natureza áreas que tinham anteriormente funções importantes como a retenção da água ou o controlo ambiental.

Ao contrário do que o nome possa indicar, uma estação experimental de ecologia não é um aparelho, mas um conceito científico.

eduardodias.com.pt

Eduardo Dias, diretor do Gabinete de Ecologia Aplicada e Aplicada da Universidade dos Açores

Eduardo Dias, diretor do Gabinete de Ecologia Aplicada e Aplicada da Universidade dos Açores

“São locais nos habitats dos organismos, no meio dos terrenos ou nas florestas, onde de alguma maneira nós conseguimos controlar o que lá se passa em termos das variáveis do ambiente e depois induzimos alterações no meio, o que nos permite estudar a reação dos organismos a essas alterações”, explicou o investigador.

A estação experimental da Terceira está montada em terrenos baldios na bacia da Lagoa do Negro, numa área sob gestão da direção regional dos Recursos Florestais.

Em 2007, o Governo Regional decidiu renaturalizar uma área de 10 hectares de terrenos baldios na bacia da Lagoa do Negro, tendo iniciado a plantação de espécies endémicas.

Eduardo Dias, na altura responsável pelo projeto, apercebeu-se  de que seria possível criar naquele espaço uma estação experimental de ecologia, já que “tínhamos relativo controlo sobre os acessos, sabíamos exatamente o que é que lá estava e até se podia abrir as águas”.

“Temos uma área de 10 hectares que está a sofrer um processo de renaturalização, com recuperação de florestas e trufeiras, e uma parte dessa área está a servir de estação experimental”, explicou.

Desde 2010 que uma equipa de três investigadores da Universidade dos Açores faz estudos no local, com o apoio dos serviços florestais, bem como outros quatro alunos, que neste momento desenvolvem duas teses de doutoramento e duas teses de mestrado.

Os cientistas procuraram recriar um cenário em que a natureza recupera de perturbações, para identificar “os momentos chave” e medir os processos, em cada fase, por exemplo, na quantidade de nutrientes, na quantidade da água ou na reação do solo.

Entre outros projetos, os investigadores procuram perceber como é que as aves introduzem sementes naquela zona, como é que os musgões das turfeiras são capazes de substituir a pastagem ou como é que se pode utilizar o gado para pressionar a erva da pastagem a desaparecer.

Para Eduardo Dias, estas estações são uma espécie de “laboratório” e os resultados são mais fiáveis no terreno, porque quando se trazem as espécies para um recinto fechado, como uma estufa, o seu comportamento não é exatamente igual, já que estão protegidos da chuva e do vento, por exemplo.

O investigador considerou que devem surgir no arquipélago mais estações deste género, “porque faz todo o sentido que o estudo da ecologia dos Açores dê o salto para o terreno”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …

Trump abandona conferência de imprensa após ser confrontado por jornalista com mentira que disse 150 vezes

O Presidente norte-americano abandonou uma conferência de imprensa, este sábado, depois de ter sido confrontado por uma jornalista com uma mentira que já terá dito mais de 150 vezes sobre cuidados de saúde para os …