Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

y kawahara / Wikimedia

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais.

“Até agora houve conversa, a partir de agora as conversas vão fazer-se nos tribunais. Também da parte do Sitava vamos, obviamente, contestar o despedimento de forma coletiva e impugnaremos individualmente os despedimentos de todos aqueles que quiserem impugná-los nos tribunais”, disse aos jornalistas o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava), José Sousa.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa à porta das instalações da TAP, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, convocada pela Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP, que contou com a presença de dirigentes do Sitava, do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e do Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (Sitema).

A TAP iniciou, esta segunda-feira, um processo de despedimento coletivo de 124 trabalhadores, que abrange 35 pilotos, 28 tripulantes de cabina, 38 trabalhadores da manutenção e engenharia e 23 funcionários da sede.

Os quatro sindicatos presentes na conferência de imprensa admitiram que vão avançar com medidas legais para tentar travar o despedimento coletivo, sendo que Sitema e SPAC vão avançar com providências cautelares, que têm de ser interpostas caso a caso, até cinco dias depois da comunicação do despedimento.

“Neste momento a defesa tem de ser uma defesa comum, o interesse é comum, é salvaguardar os postos de trabalho das pessoas que estão a ser despedidas e, acima de tudo, e mais importante – e eu gostava que isto ficasse muito claro – estamos a tentar salvar a TAP”, defendeu o presidente do Sitema, Paulo Manso.

O presidente do SPAC, Alfredo Mendonça, mostrou-se convicto de que o despedimento coletivo pode ser travado, por estar “completamente ferido de ilegalidades”.

“As comunicações foram feitas ontem [segunda-feira] aos trabalhadores relativamente ao despedimento e já estão em preparação mecanismos legais, que vamos utilizar até ao máximo para tentar travar este despedimento”, apontou o representante dos pilotos.

O dirigente sindical criticou o algoritmo desenhado para fazer a seleção dos trabalhadores a despedir, que considerou “perfeitamente inumano”.

“No caso dos pilotos, [o algoritmo tem em conta] faltas por doença, que têm como consequência no futuro, eventualmente, se tal acontecer, os pilotos irem voar doentes, porque não querem ter faltas por doença, porque estão sujeitos a ser despedidos”, realçou Alfredo Mendonça.

Para Henrique Louro Martins, presidente do SNPVAC, “não são cerca de 120 trabalhadores que vão salvar a TAP”, acrescentando que “todos fazem falta”.

“A empresa precisa de todos nós, precisa da força de trabalho que todos estes trabalhadores representam e está na hora de a TAP e o Governo esclarecerem cabalmente todos os trabalhadores da empresa sobre o que se passa com o plano de reestruturação”, acrescentou o representante dos tripulantes de cabine.

A CT da TAP reiterou que “haveria uma solução alternativa para resolver um problema que é contextual, fruto de um fator externo que afetou todo o setor da aviação”, que passaria pela adoção de um plano de contingência, em vez de um plano de reestruturação, “salvaguardando os postos de trabalho e os salários dos trabalhadores”.

A coordenadora da CT, Cristina Carrilho, confirmou que há casos de famílias monoparentais e de casais abrangidos pelo despedimento coletivo.

Numa mensagem enviada aos trabalhadores, no dia 8 de julho, a presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, destaca que o despedimento de 124 trabalhadores corresponde a um número que fica abaixo do inicialmente previsto e exigido pelo plano de reestruturação da companhia, que ascendia a dois mil trabalhadores, tendo essa redução sido conseguida através da adesão a medidas voluntárias, como acordos temporários de emergência com os sindicatos, rescisões por mútuo acordo e integrações na Portugália.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …