/

A Partícula de Deus pode destruir-nos a qualquer momento

4

NASA

O físico Stephen Hawking

O conceituado físico Stephen Hawking lançou o alerta: o bosão de Higgs, a famosa “Partícula de Deus”, pode a qualquer momento tornar-se instável e provocar o fim do mundo.

O cientista da Universidade de Cambridge, considerado um dos maiores físicos contemporâneos, afirma que, a níveis de energia muito altos, o bosão de Higgs pode tornar-se instável e tem o potencial de destruir o Universo.

Stephen Hawking, de 72 anos, afirma que a partícula pode provocar um “catastrófica implosão da matéria com uma bolha de vácuo a expandir-se à velocidade da luz”, que causaria o colapso do espaço e do tempo.

Segundo o carismático físico, NÃO teríamos qualquer aviso pré-aviso do acontecimento – nem presumivelmente necessidade dele para tomar irrelevantes medidas de qualquer género.

Tal ocorrência é, salienta Hawking, extremamente improvável – mas que a mera possibilidade exista “é de si muito excitante”.

Os comentários de Stephen Hawking foram publicados no prefácio de “Starmus, 50 Anos do Homem no Espaço“, uma colectânea de palestras de conhecidos astrónomos e cientistas, lançada em co-autoria com o festival Starmus, que estará nas bancas em Outubro.

O bosão de Higgs, também conhecido como a “Partícula de Deus”, foi baptizado em homenagem a Peter Higgs, o físico britânico que previu a sua existência, em 1964.

A existência da partícula viria a ser confirmada quase 50 anos depois, em 2012, por cientistas do CERN, o laboratório internacional sediado na Suíça que aloja o Large Hadron Collider (LHC), o maior acelerador de partículas do mundo.

Maximilien Brice / CERN

O CERN e o acelerador LHC

O CERN e o acelerador de partículas LHC, o mais poderoso do mundo

A descoberta da fugidia partícula foi conseguida pelas equipas do CERN lançando raios de protões no acelerador, em direcções opostas, acelerando-os ao longo dos 27 km do anel de ímanes super-condutores, e provocando a sua colisão frontal.

Dos triliões de colisões provocadas, algumas centenas causaram detritos anómalos – indícios de que a colisão tinha gerado a partícula adivinhada por Higgs.

O LHC está agora a ser melhorado e a sua capacidade de aceleração – leia-se a energia libertada nas colisões – será brevemente duplicada.

“O conhecimento que temos a ganhar com o aumento da energia das colisões é demasiado importante para ser ignorado”, diz Hawking, citado pelo Australian.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mas podemos estar descansados, o fim do mundo não está próximo.

“Para criar o bosão de Higgs com a energia que pudesse provocar o fim do mundo, tínhamos que ter um acelerador do tamanho do nosso planeta”, assegura o físico.

AJB, ZAP

4 Comments

  1. sera que a frase :
    “pode a qualquer momento tornar-se instável ”
    e “Tal ocorrência é, salienta Hawking, extremamente improvável”

    ligam?
    é o mesmo que dizer que me posso ganhar o euromilhoes a qualquer momento, mas que é extremamente improvavel que aconteca.

    google translator?

      • “Caro leitor,
        Efectivamente, pode a qualquer momento ganhar o Euromilhões, mas é extremamente improvável que aconteça.”
        Só pode Google translator mais engraçado é que ainda brincam com os próprios erros .

  2. Caro Joy,
    Obrigado pelo seu comentário, do qual lamentamos discordar.
    As duas frases estão em português 100% correcto, e são totalmente coerentes entre si.
    Mantemos que é coerente uma coisa poder acontecer em qualquer altura e ser extremamente improvável que aconteça.
    Lamentamos que tenha achado impróprio usar o próprio comentário do leitor para o discutir.
    Usemos então um outro exemplo: o Movimento Browniano dos corpos. Diz a física que se tivermos um copo com água, todas as moléculas estão num movimento caótico em todas as direcções, e pode a qualquer altura, num dado instante, calhar estarem todas a “mexer-se para cima” ao mesmo tempo.
    A água de um copo pode a qualquer altura saltar para fora do copo.
    Mas é ainda mais improvável do que ganhar o Euromilhões.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.