//

A nova loja da Louis Vuitton é uma obra de arte (e conta com uma chocolataria)

https://www.youtube.com/watch?v=gqVbvoU5Jhs

A Louis Vuitton está a passar por uma metamorfose no Japão. Em março, a marca de luxo anunciou a chegada da loja principal Louis Vuitton Ginza Namiki em Ginza, em Tóquio, com design de interiores de Peter Marino e fachada de Jun Aoki – um edíficio que é uma verdadeira obra de arquitetura.

O edifício recentemente reformado, que a marca Louis Vuitton ocupa desde 1981, pretende representar “um pilar de água” e “a fluidez cintilante das ondas da água”.

“Composto por duas camadas de vidro, a fachada de Jun Aoki é ao mesmo tempo monolítica e imbuída de fluidez“, partilhou a marca num comunicado.

O prédio, que reabriu ao público em 20 de março, é um verdadeiro santuário para quem ama fazer compras. É composto por sete andares e lá podem ser comprados relógios, joias, artigos de pele e pronto-a-vestir da marca. Mas há mais.

O último andar, com inauguração prevista para abril, irá contar com o Le Café V e Le Chocolat V – em colaboração com o conceituado Chef Yosuke Suga.

Estes serão apenas o segundo café e chocolataria da marca Louis Vuitton no mundo, após a estreia da colaboração em 2020 em Osaka.

Em comunicado, a marca acrescentou que “o novo Ginza Namiki é uma transformação ambiciosa de um local existente que a Louis Vuitton ocupa desde 1981 e coincide com o 40º aniversário da primeira loja independente da marca no Japão”.

Dentro da loja, para além de poderem observar os produtos de luxo, os clientes também podem apreciar o design deslumbrante do próprio espaço, graças à estética apurada de Marino, avança o Travel and Leisure.

“O design de Marino enfatiza a estética orgânica do edifício com uma escada central que se desenrola como uma fita de carvalho esculpida emoldurada por vidro,” refere a Louis Vuitton.

Relativamente à arquitetura predominante, a marca refere que “até o elevador evoca a sensação de água e céu, com a superfície metálica ondulada multiplicada por espelhos atuando como se fosse um horizonte sem fim”.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE