Em 2019, houve 65 casos por dia de violência doméstica

O último relatório da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), publicado esta terça-feira, revela que houve 65 casos por dia de violência doméstica em 2019.

De acordo com o Relatório Anual 2019 da APAV, em 2019, a associação registou um total de 54.403 atendimentos, verificando-se um aumento de 18% face a 2018 (46.371). A APAV apoiou vítimas oriundas de 273 concelhos, dos 304 existentes.

De 2018 para 2019, verificou-se ainda um crescimento de 25% no número de vítimas apoiadas pela APAV (de 9344 para 11.676) e um aumento de 45% no número de crimes e outras formas de violência reportados (de 20.589 em 2018 para 29.816 em 2019).

O mesmo relatório mostra que, das mais de 11 mil pessoas apoiadas pela associação, 79% foram vítimas de violência doméstica, o que dá uma média diária de 65 pessoas alvo deste tipo de crime.

Os dados de 2019 indicam a manutenção da tendência de anos anteriores, com uma maioria de vítimas do sexo feminino (81%).

Em 2019, a APAV apoiou 1350 pessoas idosas vítimas de crime (em média, quatro por dia e 26 por semana); 1473 crianças e jovens (em média, quatro por dia e 28 por semana); 1617 homens adultos (em média, quatro por dia e 31 por semana) e 8394 mulheres adultas (em média, 23 por dia e 161 por semana).

Os órgãos de polícia criminal (19,6%), bem como os amigos/conhecidos e vizinhos (14,8%) continuam a ser os principais canais de acesso à APAV, para além da própria vítima.

A APAV destaca que, neste momento de confinamento, devido à pandemia de covid-19, continua disponível para prestar apoio através da Linha de Apoio à Vítima (116 006), da Linha Internet Segura (800 21 90 90), do Messenger (apav.portugal) e do Skype (apav_lav).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE