Durante 30 anos, crianças foram entregues a pais adotivos pedófilos. Alemanha fechou os olhos

Investigadores da Universidade de Hildesheim, na Baixa Saxónia, descobriram que, durante quase 30 anos, um professor de psicologia colocou propositadamente crianças abandonadas junto de pais adotivos com um historial de pedofilia. O projeto ocorreu com o conhecimento das autoridades alemãs.

De acordo com o jornal alemão Deutsche Welle, nos anos 70, Helmut Kentler, um professor numa posição de liderança no centro de pesquisa educacional de Berlim, decidiu começar o seu estudo, convencido de que o contacto entre pedófilos e crianças era inofensivo.

Segundo Kentler, que morreu em 2008, aqueles homens eram pais adotivos especialmente carinhosos. Os pais adotivos chegaram a receber um subsídio regular de assistência.

Esta “experiência” só foi descoberta há alguns anos, quando duas das vítimas decidiram contar a sua história, dando início ao estudo realizado pela Universidade de Hildesheim.

Os investigadores descobriram que a experiência contava com uma densa “rede entre instituições educacionais”, o escritório de assistência social juvenil e o Senado (a câmara alta do Parlamento alemão). Durante 30 anos, estas instituições fecharam os olhos, tendo aprovado algumas das colocações das crianças junto de pais adotivos com um historial de pedofilia.

Segundo a conclusão dos investigadores, a pedofilia era “aceite, apoiada e defendida”, tendo os dois órgãos “fechado os olhos ou aprovado” a medida.

Alguns dos pais adotivos eram académicos de alto perfil, sendo que a rede descoberta incluía membros importantes do Instituto Max Planck, da Universidade Livre de Berlim e da Escola Odenwald, que esteve no centro de um escândalo de pedofilia.

Kentler, que mantinha o contacto regular com as crianças e os pais adotivos, nunca foi acusado e as vítimas não receberam qualquer compensação, uma vez que quando estas decidiram falar sobre a sua experiência, o caso já tinha prescrito.

Em 2016, a Universidade de Göttingen publicou um relatório sobre a “Experiência Kentler”, notando a falta de interesse do Senado.

Sandra Scheeres, que já ocupava a tutela da Educação e da Juventude na época, assegurou na segunda-feira que “o Senado de Berlim assume a responsabilidade pelo sofrimento infligido àqueles que estavam sob proteção e responsabilidade públicas”. Desta vez, as autoridades de Berlim garantem que irão desvendar o caso.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …