Astrónomos compilaram 25 anos da vida do Sol num só vídeo

Nos últimos 25 anos, o ESA-NASA Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) tem sido essencial para ajudar os astrónomos a entender o coração do nosso Sistema Solar, o Sol. Para comemorar o aniversário, a Agência Espacial Europeia e a NASA divulgaram um vídeo dos “maiores sucessos” do SOHO.

O ESA-NASA Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) foi lançado no dia 2 de dezembro de 1995 com o objetivo de fornecer uma visão abrangente do Sol. A missão ia durar dois anos, mas foi tão bem sucedida que a ESA e a NASA decidiram estender a sua vida útil várias vezes.

“O SOHO tem sido a base da física solar moderna e impulsionou muitas carreiras, incluindo a minha”, disse o professor Peter Gallagher, diretor do Dunsink Observatory e chefe de astrofísica do Institute for Advanced Stud, em Dublin, citado pelo Science Alert.

“A minha equipa, assim como muitas outras, continua a usar os dados do SOHO 25 anos depois. É uma missão incrível”, acrescentou. Segundo o diário, foram publicados quase 6.000 artigos científicos com base nos relatórios do observatório espacial.

SOHO / ESA / NASA

Montagem de 25 imagens capturadas pelo SOHO

O observatório foi o responsável pelas primeiras imagens da zona de convecção de uma estrela e da estrutura das manchas solares abaixo da superfície. Além disso, permitiu as medições mais detalhadas e precisas da estrutura de temperatura, rotação interna e fluxos de gás no interior solar.

A descoberta de novos fenómenos solares dinâmicos – como ondas coronais e tornados solares – e o rastreio do impacto da variabilidade solar no clima da Terra também foram impulsionados pelo SOHO. O Science Alert escreve ainda que a revolução de ser possível prever o clima espacial, avisando com até três dias de antecedência sobre distúrbios direcionados à Terra, tem a mão do observatório.

A missão foi lançada para fornecer uma visão abrangente do Sol e especialmente projetada para ajudar a entender o fluxo de energia e material da nossa estrela: o vento solar e as ejeções de massa coronal. Os principais objetivos do projeto eram determinar a estrutura e a dinâmica do interior solar, aprender mais sobre a coroa e descobrir onde ocorre o vento solar e como acelera.

A carga científica do SOHO compreende 12 instrumentos complementares, desenvolvidos e fornecidos por um consórcio internacional de 29 institutos de 15 países. Mais de 1.500 cientistas de todo o mundo estão diretamente envolvidos nos instrumentos SOHO ou usaram dados desta missão nas suas investigações.

Apesar de útil, o observatório não escapou a alguns percalços.

Dois anos e meio após o lançamento, em junho de 1998, o projeto quase terminou após uma manobra de rotina – o contacto foi perdido e a missão foi encerrada. Durante três meses, equipas compostas por engenheiros e cientistas trabalharam em conjunto, usando uma técnica chamada “radar bistático”, para encontrar e restabelecer contacto com o SOHO. E conseguiram.

Os especialistas usaram o Observatório de Arecibo, em Porto Rico, para transmitir um sinal para o SOHO e um dos pratos da Deep Space Network em Goldstone, na Califórnia, atuou como um recetor, localizando o eco do observatório e rastreando-o usando técnicas de radar. A equipa conseguiu colocar a missão novamente online e todos os instrumentos sobreviveram às temperaturas extremas do apagão.

Três meses depois, os três giroscópios de estabilização falharam. A equipa viu-se obrigada a desenvolver um novo software capaz de controlar o SOHO sem a necessidade de giroscópios. Agora, o observatório está a trabalhar em estreita colaboração com outras missões solares, como o Solar Dynamics Observatory, STEREO e a Parker Solar Probe.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam frango impresso em 3D (e que é cozinhado através de lasers)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Columbia mostrou que diferentes tipos de lasers podem ser usados ​​para cozinhar frango impresso em 3D. De acordo com um comunicado de imprensa, o frango impresso a 3D passou …

"Contra tudo e contra todos". Moedas fez história em Lisboa

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, afirmou hoje ter vencido “contra tudo e contra todos”, porque “a democracia não tem dono”, agradeceu o “voto de confiança” e comprometeu-se …

Ventura admite que “vitória não foi total” ao falhar objetivo de ficar em terceiro

O líder do Chega admitiu hoje que a “vitória não foi total” nas autárquicas de domingo, ao falhar o objetivo de ser a terceira força política, mas defendeu que se “fez história” em Portugal, recusando …

Liveblog Autárquicas. Carlos Moedas ganha Lisboa

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Contra a "vigarice" das sondagens, "o PSD teve um excelente resultado"

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve "um excelente resultado" contra a "vigarice" das sondagens e "contra …

Medina assume derrota em Lisboa. "É uma indiscutível vitória de Carlos Moedas"

Fernando Medina acaba de assumir a derrota nas eleições autárquicas, felicitando Carlos Moedas pela vitória na Câmara de Lisboa. "É uma indiscutível vitória pessoal e política de Carlos Moedas", sublinha Medina. "Foi um privilégio servir esta …

Costa: "PS continua a ser o maior partido autárquico nacional"

António Costa canta vitória nas eleições autárquicas, apesar de ainda não se conhecerem os resultados finais de Lisboa, Sintra e Loures. Para o secretário-geral socialista, não há dúvida de que o "PS continua a ser …

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …

Pegadas provam que as Américas foram povoadas milhares de anos antes do que pensávamos

Investigadores descobriram evidências da presença de humanos nas Américas: pegadas com, pelo menos, cerca de 23.000 anos. A nossa espécie começou a migrar para fora de África há cerca de 100.000 anos. Além da Antártida, as …

Jerónimo assume que CDU ficou "aquém", mas não é "determinante para a política nacional"

Jerónimo de Sousa reconhece que os resultados da CDU, nas eleições autárquicas, ficaram "aquém" dos objectivos, mas alerta que não são "determinantes para a política nacional" e rejeita a hipótese de deixar a liderança do …