2015, o ano das novas redes sociais?

B!T

-

Com a proliferação dos dispositivos móveis e dos serviços de Internet mobile emergiram novas redes sociais, que tentam usurpar a liderança das grandes forças do mercado. Nomes como Ello, Yik Yak e Tsu figuram entre os jovens aspirantes ao trono do setor das redes sociais, e procuram oferecer aos utilizadores novas funcionalidades.

Apesar de o Facebook ter entrado em 2014 com o pé esquerdo, a maior rede social do mundo rapidamente conseguiu recuperar a sua força e no terceiro trimestre registava receitas de 3,2 mil milhões de dólares e uma média superior a 1,35 mil milhões de utilizadores mensais.

Contudo, os grandes players do mercado das redes sociais têm sido, nos últimos tempos, flagelados com processos judiciais e coimas relativamente a incumprimentos das normas legais que visam proteger a privacidade dos cidadãos digitais.

Na sombra destas falhas, nasceram novas redes sociais cujas campanhas de conquista de utilizadores assentam na colmatação das vulnerabilidades e imperfeições dos grandes nomes do setor.

Assim, surgiu a Ello, uma rede social criada em março de 2014 nos Estados Unidos, considerada “anti-publicidade” e, acima de tudo, “anti-Facebook”.

Ao Jornal de Notícias, Rachel Fukaya, membro da Ello, afirma que a jovem empresa não vê o Facebook como uma real ameaça, acusando-o de ser uma plataforma publicitária, mais do que uma verdadeira rede social.

Fukaya esclareceu que a Ello operará sobre um modelo de venda de funcionalidades especiais com as quais os utilizadores podem aprimorar as suas contas. Mas a rede será sempre gratuita, garantiu.

Outra rede social que marcou 2014 foi a polémica Yik Yak. No ano passado, um investimento de 62 milhões de dólares, liderado pela Sequoia Capital, valeu à rede social uma valorização entre os 300 milhões e os 400 milhões de dólares, de acordo com informação avançada pelo Wall Street Journal.

A Yik Yak foi, no entanto, alvo de severas críticas, visto que, sendo popular entre os estudantes, era frequentemente utilizada como plataforma de bullying cibernético.

A rede social está presente em mais de 1,5 mil campus universitários nos Estados Unidos e consta do Top 60 das apps mais populares na App Store.

O Facebook e o Twitter foram já várias vezes criticados por não partilharem os lucros gerados por um determinado conteúdo com o utilizador que o produziu. A Tsu não é assim. Esta rede social nova-iorquina, criada em 2013, opera sob uma premissa: 90% das receitas publcitárias geradas serão entregues aos utilizadores.

Paralelamente, a Tsu quer também recompensar – monetariamente – aqueles que consigam avolumar a base de utilizadores da rede social.

Será que estas jovens empresas conseguirão competir com os poderosos lordes da esfera das redes sociais, como o Facebook, o Twitter e até o Instagram? O segredo está na inovação e na capacidade de mitigação das falhas que afetam as redes sociais de longas raízes e que levam os utilizadores a procurarem novas alternativas.

Filipe Pimentel, B!T

PARTILHAR

RESPONDER

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …

Sondagens. Livre cai a pique, Montenegro lidera corrida ao PSD

O PS lidera as intenções de voto com 37,1% e um avanço de 10,2 pontos percentuais sobre o PSD numa sondagem em que o Livre surge com metade da votação alcançada nas legislativas em outubro. Num …

ONU chama a atenção para consumo de tramadol (erradamente considerado menos letal que fentanil)

A crise derivada do consumo excessivo de opóides e as mortes daí decorrentes já levaram empresas norte-americanas que os produzem a receber milhares de ações judiciais. Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU) chama a …

Mais de 50 jornalistas subscrevem abaixo-assinado em defesa de Maria Flor Pedroso

Mais de 50 jornalistas, entre os quais Adelino Gomes, Henrique Monteiro, Anabela Neves e Francisco Sena Santos, subscreveram esta sexta-feira um abaixo-assinado em defesa da jornalista Maria Flor Pedroso, diretora de informação da RTP. "Confrontados com …

O maior sítio arqueológico submerso do mundo é no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …

Passes baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região. A …