Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

Yoan Valat / EPA

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes “amarelos” com outras dois em defesa do clima e contra a reforma das reformas.

Este sábado juntou a manifestação por parte dos coletes amarelos com a marcha do clima e um protesto organizado por um dos maiores sindicatos franceses.

Pela primeira vez, desde a sua emergência no dia 17 de Novembro de 2018, os membros do movimento social que contesta as políticas do executivo do Presidente Emmanuel Macron, vieram às ruas sem o seu colete amarelo.

Os manifestantes tentaram juntar-se nas principais avenidas junto aos Campos Elísios, em Paris, zona interdita a qualquer protesto, tendo sido dispersados rapidamente pela polícia.

As concentrações dos coletes “amarelos” não tinham sido autorizadas, mas os seus integrantes, que este sábado cumpriam a sua 45 jornada de mobilizações, mantiveram o seu protesto e acabaram por ser dispersados com gás lacrimogêneo por parte das forças da ordem. Ao fim da tarde, 152 pessoas tinham sido detidas na capital francesa.

Sem a possibilidade de ficar no largo da igreja e dispersados pelas forças policiais, a manifestação tornou-se selvagem, partindo sem destino nas ruas do 8.º bairro. A polícia usou gás lacrimogéneo para dispersar a manifestação.

“Estamos aqui”, gritavam algumas pessoas sem entrar diretamente em conflito com as forças de segurança e sem qualquer colete amarelo à vista – uma recomendação dada também nas redes sociais para passar despercebido.

As autoridades tinham desdobrado 7.500 agentes para evitar distúrbios perante o temor da presença dos chamados “black blocos de folhas de papel”, grupos violentos conhecidos por provocar distúrbios durante as manifestações.

Membros desse movimento aliaram-se à manifestação contra a crise climática, protagonizando enfrentamentos contra as autoridades. No decorrer dos controlos realizados, a polícia apreendeu, entre outros objetos, bolas de petanca e martelos.

Os protestos dos “coletes amarelos” começaram em novembro passado num primeiro momento contra a alta dos impostos ao diesel, e a sua amplitude levou ao presidente de França, Emmanuel Macron, a anunciar um pacote de medidas a favor da qualidade de vida dos cidadãos com o objetivo de diminuir a crise.

ZAP // Lusa / EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente do Chile decreta estado de emergência e diz que país está "em guerra" contra grupos de "criminosos"

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que o país está "em guerra" contra os "criminosos" responsáveis pelos protestos violentos que causaram vítimas mortais e que levaram o Governo a decretar o estado de emergência …

Federação Nacional dos Médicos quer menos horas de trabalho em urgência

Este domingo, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) aprovou, em congresso, uma grelha salarial com base num horário de 35 horas, e a diminuição do trabalho em urgência de 18 para 12 horas semanais no …

Reclamação do PSD sobre contagem dos votos. Nulidade da eleição afastada

O Tribunal Constitucional começa esta segunda-feira a analisar o recurso do PSD que, na quinta-feira passada, pediu a revisão da contagem de votos dos círculos da emigração. Em causa, no protesto do PSD, está o facto …

Jesus "superstar" vence dérbi Fla-Flu, mas sonha regressar a Portugal

Por estes dias, Jorge Jesus continua o seu caminho como superstar no campeonato brasileiro de futebol: o técnico português, que comanda o Flamengo, venceu, este domingo, o dérbi frente ao Fluminense por 2-0, em jogo …

Cientistas encontraram sinais precoces de doença cardíaca em múmias com 4.000 anos

Múmias com quatro mil anos mostraram ter acumulação de colesterol nas artérias, sugerindo que as doenças cardíacas eram provavelmente mais comuns nos tempos antigos do que se pensava. Mohammad Madjid, professor assistente de medicina cardiovascular na …

Donald Trump desiste de realizar o G7 no seu clube de golfe em Miami

A decisão de Donald Trump, a braços com um processo de impeachment, de usar um dos seus resorts levantou dúvidas sobre conflito de interesses. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou a ideia de realizar …

Costa vai a Belém apresentar secretários de Estado. Patrícia Gaspar e Antero Luís na lista

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, vai esta segunda-feira a Belém apresentar ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, os nomes dos secretários de Estado que vão integrar o próximo Governo. O encontro, marcado para as 11 …

Chernobyl transforma-se num santuário para uma rara espécie de cavalos

Chernobyl tem sido o inesperado lar de uma espécie de cavalos em vias de extinção. Dezenas de cavalos de Przewalski foram observados em edifícios abandonados na zona radioativa da cidade ucraniana. Surpreendentemente, uma espécie de cavalos …

Sánchez desloca-se a Barcelona para “visitar agentes feridos” e lembra obrigações de Torra

O presidente do governo espanhol, em funções, Pedro Sánchez, desloca-se esta segunda-feira a Barcelona, após ter criticado o presidente do governo regional da Catalunha por não ter condenado com firmeza os atos de violência dos …

Governo de Hong Kong pede desculpas após polícia pulverizar mesquita

O Governo de Hong Kong pediu esta segunda-feira desculpas a líderes muçulmanos, depois da polícia antimotim ter pulverizado um portão da mesquita e algumas pessoas com um canhão de água, quando as autoridades tentavam dispersar …