Vladi, a “formiga do inferno” pré-histórica com corno de metal, intriga os cientistas

(dr) P. Barden & D. A. Grimaldi

Linguamyrmex vladi, a “formiga do inferno” encontrada na Birmânia

Uma equipa de cientistas descobriu, na Birmânia, um novo tipo de “formiga do inferno” – uma espécie que tinha as mandíbulas reforçadas com um componente do metal e usada para beber sangue das presas.

Nos tempos pré-históricos, quando ainda predominavam os dinossauros, havia outras criaturas fascinantes que tinham certas estratégias para se adaptar a este ambiente hostil. Um desses casos era a “formiga do inferno”, um grupo de insetos que viveu no período Cretáceo e que se caracterizava por um estranho aparelho bucal.

Felizmente para os cientistas, foi agora descoberta um exemplar desta espécie com 98 milhões de anos, preservada em âmbar, na Birmânia, que pode dar mais detalhes sobre estes animais pré-históricos, avança o Science Alert.

Batizada de Linguamyrmex vladi, esta espécie usava as suas mandíbulas, parecidas com uma tesoura, para capturar e picar as presas e tinha à volta delas ‘cabelos’, tal como as formigas atuais têm agora, que ajudam as garras a fechar-se a uma grande velocidade.

Esta formiga tinha ainda uma espécie de ‘corno’ em cima das mandíbulas para prender as suas vítimas e evitar que se magoasse ao fechar a boca.

Os investigadores, liderados por Phillip Barden, do Instituto Tecnológico de Nova Jersey, nos EUA, dizem que a L.vladi tinha ainda um canal entre as mandíbulas e acham que serviria para sugar a comida em vez de a mastigar.

O exemplar foi encontrado ao lado de uma grande larva de besouro, que terá sido uma presa perfeita de corpo macio para um predador de sucção de líquido como esta formiga.

Barden et al., Syst Entomol (2017) / ScienceAlert

A Linguamyrmex vladi ao lado da larva do besouro

Para tornar esta formiga ainda mais estranha, uma análise de raios-X mostrou que o ‘corno’ em cima da sua cabeça estava reforçado com partículas de metal. Conclusão: não, a espécie não tinha um capacete para se defender mas sim a capacidade de recolher esta componente da sua dieta para partes do corpo que precisavam de ser reforçadas.

“Os insetos são conhecidos por recolher metais – em particular, cálcio, manganês, zinco e ferro – em ovipositores e mandíbulas para aumentar a força e diminuir o desgaste”, lê-se no estudo publicado na Systematic Entomology.

Segundo os investigadores, ter um espigão com infusão de metal teria permitido à “formiga do inferno” resistir à torção das presas se perdessem um golpe com os seus maxilares ou talvez tornar mais fácil amarrar os seus picos em presas com corpos macios.

“Até encontrarmos um espécime com a presa, o que provavelmente é apenas uma questão de tempo, vamos ter de continuar a especular”, disse Barden ao New Scientist.

Nos últimos 20 anos, os cientistas identificaram seis espécies de ‘formigas do inferno’, encontradas em âmbar na Birmânia, França e Canadá. Todas se destacam pelas especiais características das suas mandíbulas e estratégias de alimentação, que diferem muito dos métodos das formigas atuais.

PARTILHAR

RESPONDER

AG para destituir Bruno de Carvalho marcada para 23 de junho

O presidente demissionário da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, disse hoje que ficou agendada uma Assembleia-Geral de destituição dos órgãos sociais do clube para 23 de junho. Após uma reunião entre os órgãos …

Câmara derrete enquanto fotografa lançamento de foguetão da NASA

Durante o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9, esta terça-feira, uma câmara fotográfica que filmava o momento derreteu. A câmara do fotógrafo da NASA Bill Ingalls estava a registar o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9 …

Faltam 4 meses para a nova lei. Só em 2017 canis abateram 12 mil animais

A nova lei que proíbe o abate nos canis entra em vigor em setembro deste ano. Só em 2017 os municípios portugueses abateram perto de 12 mil cães e gatos. Em setembro deste ano, a nova …

Chamas do vulcão Kilauea estão azuis

As chamas do Kilauea mudaram de cor. Agora estão azuis porque o vulcão está a emitir gás metano para a atmosfera. O vulcão Kilauea, no Estado norte-americano do Havai, não dá tréguas. as fissuras abertas pelas …

Bolsa de Nova Iorque tem uma mulher no comando pela primeira vez em 226 anos

Em 226 anos, a Bolsa de Valores de Nova Iorque nunca tinha tido uma mulher no comando. Stacey Cunningham, que entrou como estagiária em 1994, chegou agora ao topo da maior bolsa de valores dos …

Pensões vão aumentar seis ou dez euros a partir de agosto

O Governo aprovou, esta quinta-feira, o aumento extraordinário das pensões, de seis ou de dez euros, a partir de agosto, medida que já estava prevista no Orçamento do Estado para 2018, mas que tinha ainda …

Trump cancela cimeira com Kim Jong-un

Esta quinta-feira, o Presidente norte-americano cancelou a cimeira com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de junho em Singapura. Trump justifica o cancelamento da reunião pela "hostilidade" da Coreia do Norte. Donald Trump cancelou …

Número de casos de cancro vai aumentar 58% até 2035

O número de casos de cancro vai aumentar 58% em menos de 20 anos. O estilo de vida é um dos principais responsáveis deste aumento. Um relatório recente do Fundo Mundial para a Pesquisa do Cancro, …

Na Nigéria, as mulheres estão a ser violadas em troca de comida

Milhares de mulheres e meninas sobreviventes ao Boko Haram, que estão em campos de deslocados na Nigéria, têm sido alvo de abusos sexuais das forças de segurança que afirmam tê-las salvado, denuncia a Amnistia Internacional. Num …

Técnicos de diagnóstico e terapêutica em greve nacional até sexta-feira

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais de Norte a Sul do país estava, às 09h30, entre os 80% e os 90%, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública …