Viver nas cidades aumenta risco de demência (e a culpa é da poluição)

Viver na cidade influencia a nossa saúde. Segundo um estudo recente, a poluição do ar pode aumentar em 40% o risco de desenvolver demência.

O impacto da poluição do ar na nossa saúde já era conhecido, mas agora uma equipa de cientistas britânicos garante que o ar poluído pode também causar danos no nosso cérebro. Em causa está o efeito de químicos como o dióxido de azoto (NO2) que se alojam no corpo humano.

O estudo, publicado recentemente na BMJ Open, aponta para que entre 131 mil londrinos com mais de 50 anos, 2200 desenvolveram demência num período de sete anos.

O Diário de Notícias ressalva que não ficou provada uma ligação causal entre a poluição e a doença, mas os cientistas descobriram que quem vive nas cinco áreas com níveis mais elevados de partículas finas (PM2,5) tinha mais 20% de probabilidade de desenvolver demência durante o tempo em que decorreu a investigação.

Além disso, os expostos aos cinco níveis mais altos de NO2 tinham mais 40% de probabilidade, mesmo considerando a idade, classe social e hábitos de vida.

Frank Kelly disse ao The Times que apesar de os resultados não serem conclusivos no que toca ao estabelecimento de uma causa direta, “tem aumentado a perceção de que os impactos da poluição do ar na saúde vão além dos pulmões“.

O investigador principal do estudo explica que a investigação surgiu na sequência de uma realizada em 2017, no Canadá, a partir da qual se concluiu que entre 2,2 milhões de pessoas que vivam próximo de estradas mais movimentadas tinham um risco 12% maior de demência.

Além disso, aponta o estudo recente, além de ser muito provável que a poluição provoque a demência, pode também aumentar o risco de desenvolver a doença. “A poluição atmosférica está ligada a muitas doenças e por isso existe uma evidência inegável de que devemos melhorar a qualidade do ar nas cidades para melhorar a saúde pública.”

Em Portugal

Segundo o mais recente relatório Health at a Glance, da OCED, publicado no ano passado, Portugal é o quarto país com maior prevalência de demência entre os 44 países analisados. Em 2017, só o Japão, Itália e Alemanha apresentavam mais casos de demência por cada mil habitantes.

Com o envelhecimento da população portuguesa, estima-se que em 2037 Portugal ultrapasse a Alemanha, adianta ainda a Visão.

Além disso, o mesmo relatório aponta que, em 2015, 24% da população portuguesa este exposta a níveis de partículas finas inaláveis acima do recomendado pela OMS.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vila Real vs FC Porto | Goleada com poker de Adrián

O FC Porto garantiu hoje a passagem à quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, ao golear por 6-0 o Vila Real, num encontro marcado pelos quatro golos de Adrián López, que abriu e …

85% dos medicamentos estão em falta na Venezuela

A Federação Farmacêutica Venezuelana (Fefarven) informou hoje que estão em falta 85% dos medicamentos que se comercializam no país. A denúncia surgiu um dia depois de o Governo venezuelano estabelecer preços fixos para 56 medicamentos, durante …

Obrigar as crianças a beijar os avós é mesmo uma "violência"

O professor universitário Daniel Cardoso pôs o país a discutir se é ou não uma violência obrigar as crianças a beijar os avós. Uma posição que é defendida por inúmeros especialistas e que nem sequer …

Cidade da Maia testa passadeira 3D

O município da Maia está a testar a colocação de passadeiras 3D, cujo objetivo é criar uma ilusão de ótica que faz os condutores abrandar quando se aproximam, descreveu hoje a autarquia. Em causa está, de …

Portugal recebe em novembro cerca de 150 refugiados que estão no Egito

Portugal vai receber, em novembro, cerca de 150 refugiados que estão no Egito, primeiro grupo de mais de mil pessoas que vão ser reinstaladas em Portugal até 2019, disse hoje o ministro da Administração Interna. "Vamos …

Crianças até 2 anos são as que mais usam apps

Mais de metade das crianças com menos de 8 anos usa aplicações como entretenimento e as crianças que mais usam os dispositivos eletrónicos têm até 2 anos. Segundo o estudo "Happy Kids: Aplicações Seguras e Benéficas …

Abstenção galopante alastra-se à faixa dos 30-44 anos

A abstenção aumentou de forma galopante em Portugal, dos 8,1% em 1975 para os 44,2% nas legislativas de 2015, e a tendência está a alastrar das gerações mais jovens para a faixa dos 30 aos …

Descida da propina vai retirar bolsas a alunos carenciados. Medida "demagógica e perversa"

A descida do valor máximo da propina poderá significar o fim da bolsa para muitos alunos carenciados, alertou o reitor da Universidade Nova de Lisboa, que considera a medida ''demagógica e perversa''. Segundo a proposta de …

Hugo Abreu caiu da viatura e “não se mexeu mais”. Instrutor dos comandos viu e ignorou

Rodrigo Seco afirmou que, no decurso da Prova Zero, os dois instrutores desvalorizaram os sintomas de mal-estar, sinais de cansaço e ignoraram os vários pedidos dos instruendos para que pudessem beber água. Um dos instruendos do …

Nunes da Fonseca é o novo Chefe do Estado-Maior do Exército

O tenente-general José Nunes da Fonseca é o escolhido para suceder ao general Rovisco Duarte como Chefe do Estado-Maior do Exército. Rovisco Duarte demitiu-se no âmbito do caso do roubo de armas em Tancos. O nome …