Vítima de ácido sulfúrico brilhou na Semana da Moda de Nova Iorque

Yuva Desh / Twitter

Reshma Qureshi na Semana da Moda de Nova Iorque

Reshma Qureshi na Semana da Moda de Nova Iorque

Reshma Qureshi é uma desconhecida para a maioria das pessoas, mas esta indiana, vítima de um ataque de ácido sulfúrico, foi a grande figura do primeiro dia de desfiles da Semana da Moda de Nova Iorque.

Esta jovem de 19 anos, que se tornou numa activista da luta contra a venda livre de ácido na Índia, depois de ter sofrido o ataque, em 2014, abriu o desfile da marca indiana Archana Kochhar, com um vestido branco com um estampado étnico, no arranque da Semana da Moda de Nova Iorque, nesta quinta-feira, 8 de Setembro.

Reshma Qureshi foi convidada pela FTL Moda, uma companhia de produção de moda que pretende mudar os estereótipos de beleza e que no ano passado convidou uma modelo com Síndroma de Down para os desfiles.

“Este desfile foi importante para mim porque há tantas raparigas como eu que são sobreviventes de ataques de ácido e isto vai dar-lhes coragem“, salienta a jovem activista indiana em declarações à Associated Press, conforme cita a revista Cosmopolitan.

“E também vai mostrar às pessoas que julgam as outras com base na sua aparência que não devem julgar um livro pela sua capa – deve-se olhar para toda a gente com os mesmos olhos”, diz também Reshma Qureshi que foi atacada na rua com ácido sulfúrico pelo ex-cunhado, de quem a sua irmã se tinha divorciado.

Na sequência do ataque, perdeu o olho esquerdo, sofrendo queimaduras graves no rosto que ficou desfigurado. Numa entrevista, ela assume que chegou a pensar em suicidar-se, mas depois envolveu-se com a organização Make Love Not Scars que apoia vítimas de ataques de ácido, de violações e de violência doméstica.

Antes da fama que a Semana da Moda de Nova Iorque lhe está a dar, Reshma Qureshi já tinha dado que falar com os seus vídeos com dicas de maquilhagem que partilha no Youtube e onde evidencia que “na Índia, é mais fácil e barato conseguir ácido do que um bâton de lábios”.

Na Índia, há entre 500 a 1.000 ataques com ácido por ano, de acordo com dados de organizações internacionais.

E enquanto Reshma Qureshi desfilava em Nova Iorque, um Tribunal da Índia condenou um homem de 26 anos à pena de morte, depois de este ter atacado uma mulher de 24 anos com ácido – a vítima, que tinha recusado casar com ele, morreu. Foi a primeira sentença com a pena máxima para este tipo de ataques num sinal de que as coisas começam a mudar na Índia.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …