/

Descoberta vila da Idade do Bronze submersa num lago suíço

huskyte / Flickr

Lago Lucerna na Suíça

A descoberta de uma vila da Idade do Bronze, submersa num lago suíço, redefine a história da cidade de Lucerna e sugere que a área foi colonizada 2.000 anos antes do que se pensava.

O lago Lucerna, na Suíça, escondeu um segredo durante séculos. Sob uma camada de lama, uma vila submersa da Idade do Bronze estava silenciosamente esquecida. Até agora.

A vila foi descoberta por arqueólogos subaquáticos que ajudaram na instalação de um oleoduto e reescreve a história da cidade. Segundo o All That’s Interesting, a região terá sido colonizada muito antes do que se pensava.

“As novas descobertas na bacia do lago Lucerna confirmam que as pessoas se estabeleceram nesta região há cerca de 3.000 anos”, disse um porta-voz do cantão, em comunicado. “Com esta evidência, a cidade de Lucerna torna-se repentinamente cerca de 2.000 anos mais velha do que comprovado anteriormente.”

Os mergulhadores encontraram várias pilhas de madeira, indícios de um assentamento humano. Após uma investigação mais aprofundada, os arqueólogos subaquáticos encontraram 30 palafitas, que outrora sustentavam casas, e fragmentos de cerâmica.

Depois de analisarem as amostras de madeira e cerâmica, os investigadores chegaram à conclusão de que a vila submersa datava de cerca de 1000 a.C. ou do final da Idade do Bronze.

Os arqueólogos Jurg Manser e Andreas Mader explicaram que a camada de lama dificultou os trabalhos. No entanto, a implantação do oleoduto facilitou a investigação, contribuindo para as descobertas dos objetos pré-históricos.

“A descoberta confirma a teoria de que, antigamente, a bacia do lago Lucerna era uma área de assentamento adequada“, afirmaram os especialistas, que dizem tratar-se de uma “visão inovadora da história inicial da cidade de Lucerna”.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE