Vida extraterrestre: empresa privada pode chegar a Saturno primeiro que a NASA

NASA / JPL-Caltech

Dados da Cassini revelaram a presença de hidrogénio no líquido expelido pelos géiseres de Encélado

A NASA planeia enviar uma sonda a Encélado, uma lua natural de Saturno, dada a possibilidade de haver oceanos subterrâneos sob a sua crosta congelada – águas essas que poderiam ter temperaturas favoráveis à existência de algum tipo de vida. Mas uma empresa privada pode chegar a Encélado primeiro que a NASA.

Se realmente se vier a confirmar que existe vida em Encélado, será algo à escala microbiana. Mas descobrir e confirmar a existência de vida fora da Terra seria um marco sem precedentes na história do nosso universo.

Desde os tempos do SETI, programa lançado nos anos 80, e das sondas gémeas Voyager, que a NASA procura sinais de vida extraterrestre – e inúmeras missões da agência espacial norte-americana têm procurado desde então algum indício que nos permita saber se estamos ou não sozinhos no Universo.

Mas uma companhia privada poderá começar a procurar vida em Encélado antes mesmo da NASA: a Breakthrough Prize, fundação lançada em 2015 pelo milionário russo Yuri Milner, com a ajuda do astrofísico Stephen Hawking e do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, com o objectivo declarado de procurar vida extraterrestre.

A fundação anunciou entretanto, o ano passado, planos para construir a Breakthrough Starshot, um pequena nave espacial capaz de chegar a Alpha Centauri, a estrela mais próxima do Sistema Solar.

A Breakthrough Prize parece agora ter virado as atenções para Encélado, e a sua abordagem à busca de sinais de vida no satélite de Saturno é um pouco diferente da da agência americana.

Enquanto os projectos da NASA consideram a possibilidade de se perfurar a superfície do satélite até que as sondas atinjam a camada oceânica, o projecto de Milner irá analisar o apenas o conteúdo da água “cuspida” para o espaço pelos géiseres recentemente descobertos na superfície do satélite.

Em 2015, dados da sonda Cassini, da NASA, revelaram a presença de moléculas de hidrogénio no líquido expelido por estes géiseres, e isso poderia ser um sinal de que as águas de Encélado seriam favoráveis à existência da vida como a conhecemos.

Tudo indica que a agência espacial norte-americana não conseguirá chegar à lua de Saturno na próxima década – caso em que o projecto de Yuri Milner poderia desbravar o caminho e ajudar a NASA em missões posteriores.

A Breakthrough Prize está ainda no entanto a estudar a viabilidade do seu ambicioso projecto, e não descarta desenvolvê-lo mesmo em parceria com agências espaciais governamentais como a NASA e a europeia ESA.

Porque, por muito grande que seja a fortuna dos milionários envolvidos, o tamanho do Universo a explorar à procura de sinais de vida é muito maior – dizem, até, que infinito.

ZAP // Canaltech

PARTILHAR

RESPONDER

Friends: regresso da série está em negociações

De acordo com o The Hollywood Reporter, encontram-se a decorrer negociações que podem levar a uma reunião da série intemporal Friends. Este retorno seria um trunfo exclusivo da plataforma HBO Max, que ainda não foi …

NASA rebatiza Ultima Thule. Antigo nome foi associado ao nazismo

O nome do Ultima Thule deu polémica e a NASA decidiu mudá-lo. A controvérsia surgiu pelo nome dado inicialmente ao mundo gelado do Cinturão de Kuiper estar vinculado à ideologia nazi. O anúncio foi feito esta …

Vídeo mostra orcas a perseguirem tubarões-brancos na África do Sul

O tubarão-branco é visto como o maior predador dos oceanos. Mas um novo vídeo mostra que nem este animal está assim tão seguro, sendo na verdade uma presa para outras espécies. De acordo com o Science …

Descoberta a primeira vespa polinizadora da época dos dinossauros

Uma equipa de cientistas encontrou a primeira vespa polinizadora (prosphex anthophilos), que conviveu com dinossauros há cerca de 100 milhões de anos. O animal foi encontrado num fragmento de resina fossilizada em Mianmar, na Birmânia, segundo …

China está a vender drones assassinos ao Médio Oriente

A China está a vender drones capazes de matar automaticamente, sem necessidade de controlo humano. Os seus principais clientes serão a Arábia Saudita e o Paquistão. Segundo o site Defense One, uma empresa chamada Ziyan está …

Aumento da temperatura pode vir a matar 1,5 milhões de indianos por ano

Se as emissões globais de gases de efeito de estufa não forem interrompidas, cerca de 1,5 milhões de indianos podem vir a morrer anualmente até 2100 devido ao aumento das temperaturas. Os números contam de …

O vencedor do Tour de France, Egan Bernal, pode ter beneficiado de uma vantagem genética

O ponto de viragem da Tour de France deste verão ocorreu no alto de uma montanha nos Alpes franceses. Foi o resultado de anos de treinamento e, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira, …

Mina Chang utilizou uma capa falsa da Time no CV e conseguiu chegar ao Governo de Trump

Mina Chang, vice-secretária adjunta do Gabinete de Operações de Conflitos e Estabilização do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mentiu no seu currículo para conseguir alcançar um lugar no Governo de Donald Trump. De acordo com …

Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de "salva-vidas" devido ao trabalho que leva …

Espanha vai tentar exumar 31 corpos que se encontram no Vale dos Caídos

As autoridades espanholas vão tentar exumar 31 dos milhares de corpos de pessoas enterradas no Vale dos Caídos, um grande mausoléu onde esteve enterrado o ditador Francisco Franco até ao mês passado. Segundo a agência Associated …