Veado tailandês extinto há 80 anos “ressuscitou” sem ajuda científica

Uma rara espécie de veado que vivia no centro da Tailândia pode ter regressado dos mortos sem a ajuda da engenharia genética.

O veado de Schomburgk (Rucervus schomburgki) foi adicionado à lista de extinção em 1938. Mas novas evidências, obtidas por chifres encontrados no final de 1990 ou no início de 1991, mostram que o animal sobreviveu por, pelo menos, mais meio século – e ainda pode estar vivo hoje.

A investigação foi publicada no fim de agosto na revista especializada Journal of the Bombay Natural History Society. Gary Galbreath, professor de ciências biológicas na Weinberg College of Arts and Sciences da Northwestern University, esteve envolvido no trabalho.

Depois de a população selvagem morrer devido à caça excessiva em 1932, o último veado conhecido morreu em cativeiro seis anos depois. Ou assim se pensava. Um homem no Laos encontrou um conjunto de chifres, aparentemente em boas condições, no início dos anos 90, que entregou a uma loja na província de Phongsali, no norte do Laos.

Em fevereiro de 1991, o engenheiro agrónomo das Nações Unidas Laurent Chazée fotografou os chifres. Galbreath e o seu colaborador G.B. Schroering analisou recentemente a condição física dos chifres.

Com base na estrutura altamente ramificada, em forma de cesto e hiper-ramificada dos chifres, a equipa determinou que os chifres pertenciam ao veado de Schomburgk.

Galbreath também confirmou que os chifres estavam frescos quando fotografados em 1991. Os chifres – manchados com sangue seco de vermelho escuro a castanho avermelhado – tinham sido arrancados da cabeça do cervo. A cor do sangue e a condição da medula óssea exposta ofereciam pistas sobre a idade dos chifres.

“A relativa antiguidade das amostras de chifres pode ser avaliada pelos materiais, como a medula seca”, disse Galbreath, especialista em vida selvagem asiática, em comunicado. “Até o sangue ainda estava avermelhado. Ficaria preto com o aumento da idade. Nos trópicos, os chifres não continuariam assim, mesmo em questão de meses.”

Antes de ser listados como “extinto”, o veado estava bem documentado na Tailândia. Galbreath acredita que uma pequena população também morava numa área remota no centro do Laos, onde ainda poderão viver hoje.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …