Inédito e revolucionário. Cultivados vasos sanguíneos humanos em laboratório

IMBA

Ilustração de “organoides vasculares”, um modelo tridimensional de vasos sanguíneos humanos criado em laboratório.

Cientistas conseguiram criar em laboratório vasos sanguíneos humanos funcionais. Um feito inédito que pode ajudar no estudo e tratamento de doenças como a diabetes e o Alzheimer.

Os vasos sanguíneos foram ‘cultivados’ em placas de Petri a partir de células estaminais humanas (células que se diferenciam noutras) e depois transplantados em ratos, onde se desenvolveram em artérias e capilares, refere em comunicado a Universidade da Columbia Britânica (UBC na sigla em Inglês), no Canadá, que coordenou a investigação.

Este avanço científico inédito é detalhado num artigo na revista científica Nature e representa uma grande notícia para a investigação de doenças como a diabetes, abrindo caminho para a possibilidade de “prevenir mudanças nos vasos sanguíneos”, uma das principais causas de morte entre as pessoas que sofrem desta doença, como explica a Universidade.

“Ser capaz de construir vasos sanguíneos humanos como organóides a partir de células estaminais é uma mudança revolucionária“, destaca o investigador que liderou a pesquisa, Josef Penninger, director do Instituto de Ciências Biológicas da UBC.

“Todos os órgãos do nosso corpo estão ligados ao sistema circulatório. Isto pode, potencialmente, permitir aos investigadores desvendar as causas e tratamentos para uma variedade de doenças vasculares, do Alzheimer às doenças cardiovasculares, problemas de cicatrização de feridas, enfartes, cancro e, claro, diabetes”, destaca ainda Penninger.

Os autores da pesquisa notam que muitos dos sintomas da diabetes, que afecta cerca de 420 milhões de pessoas em todo o mundo, resultam de alterações nos vasos sanguíneos, como o aumento da espessura das paredes dos vasos, que prejudicam a circulação sanguínea e o fornecimento de oxigénio e nutrientes às células e aos tecidos.

A forma como essas mudanças se desenvolvem é ainda desconhecida. E foi este o ponto de partida dos investigadores que criaram três modelos tridimensionais de organóides de vasos sanguíneos humanos numa placa de Petri.

Os ‘organoides vasculares’, que mimetizam a estrutura e o funcionamento dos vasos sanguíneos humanos, podem ser um ‘instrumento’ promissor para estudar doenças associadas a alterações no funcionamento dos vasos sanguíneos e testar novos tratamentos.

A descoberta é especialmente relevante também porque, além de mostrar que é possível “cultivar” vasos sanguíneos a partir de células estaminais, também confirma que se pode desenvolver um sistema vascular humano funcional noutra espécie.

“Os nossos organóides assemelham-se bastante a capilares humanos, até ao nível molecular, e podemos agora usá-los para estudar doenças dos vasos sanguíneos em tecido humano”, destaca o investigador Reiner Wimmer, do Instituto de Biotecnologia Molecular da Academia de Ciências da Áustria que também esteve envolvido na pesquisa.

Durante a investigação, foi também possível perceber, em modelos animais, que a inibição da expressão da enzima ‘y-secretase’ pode ajudar a tratar a diabetes, uma vez que evita que as paredes dos vasos sanguíneos se tornem espessas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fugitivo promete entregar-se se tiver 15.000 "gostos". Polícia dos EUA aceita

A Polícia de Connecticut, nos Estados Unidos, informou esta quarta-feira que um fugitivo com vários mandados de prisão concordou entregar-se, mas com uma condição insólita: arrecadar 15.000 "gostos" no Facebook. De acordo com a Esquadra …

Há um pequeno satélite a revolucionar o setor espacial. Chama-se CubeSat

Apesar das pequenas dimensões do CubeSat, o satélite é capaz de efeitos extraordinários que estão a revolucionar o setor espacial. Os avanços da microeletrónica das últimas décadas permitiram desenvolver sistemas espaciais eficazes, de forma mais rápida …

Guardiola já terá chegado a acordo com a Juventus

O treinador espanhol Pep Guardiola já terá chegado a acordo com a Juventus para ser o próximo treinador dos bianconeri, avança a agência italiana AGI.  De acordo com a mesma fonte, Guardiola, de 48 anos, prepara-se …

Porto quer declarar guerra às gaivotas. "É uma questão de saúde"

Vários organismos reclamam que é necessário tomar medidas para controlar o excesso de gaivotas nas zonas urbanas, que se tem tornado num problema de saúde pública. São várias as queixas na zona do Porto por incidentes …

Esta cigarra é a mais ameaçada em Portugal. Só existe em dois ou três sítios do Alentejo

A Euryphara contentei - há quem lhe chame só cigarrinha e há quem diga cigarrinha-verde - resiste apenas em alguns locais exíguos da planície alentejana. É a mais ameaçada das 13 espécies de cigarras que …

EUA anunciam ajuda de 16 mil milhões de dólares a agricultores prejudicados pela disputa comercial com a China

A administração Trump disponibilizará 16 mil milhões de dólares (cerca de 14 mil milhões de euros) para manter os agricultores à tona durante a guerra comercial entre os Estados Unidos (EUA) e a China, anunciou …

Perdeu a família e foi violada. Quase duas décadas depois, recebeu a maior indemnização de sempre na Índia

Na primavera de 2002, uma jovem de 19 anos, grávida de cinco meses, foi violada por 11 homens que lhe mataram a família. Teve que fingir-se de morta para escapar. Agora, 17 anos depois, o …

Ivo Rosa questiona legalidade de provas da ​Operação Marquês

O juiz de instrução criminal da Operação Marquês, Ivo Rosa, tem dúvidas sobre a legalidade de algumas provas recolhidas na investigação, tendo assinado um despacho que enviou para os advogados dos arguidos para se pronunciarem. Segundo …

"Desprezo" do Governo terá "consequências terríveis" no futuro, avisa Fenprof

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, argumentou que o Governo “desrespeita, desvaloriza e até chega a manifestar desprezo pelos professores”, o que terá “consequências terríveis para o futuro”, como a falta de docentes. “O que temos …

Berardo admite que se excedeu no Parlamento. "Tenho servido de bode expiatório"

O empresário José Berardo, mais conhecido por Joe Berardo, admitiu esta quinta-feira que se excedeu durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos, mas disse que não tinha a …