Vacina para humanos e animais está a ser desenvolvida para tratar doenças em comum

Está a ser desenvolvida uma vacina apta para seres humanos e animais que pode ajudar no tratamento e prevenção de doenças compartilhadas por ambos. A fase de testes em humanos deverá começar no próximo ano.

Se alguma vez houve provas de que os seres humanos são animais, são as doenças que compartilhamos com outras espécies. Desde a raiva e do zika ao Ébola e à gripe das aves, muitas doenças mortais por todo o mundo podem ser transmitidas entre animais e pessoas.

Atualmente, temos três opções para tentar proteger as pessoas contra este tipo de doenças. Podemos vacinar os animais, os humanos ou tomar medidas para ajudar os dois a evitarem o contacto. Contudo, pode haver agora uma maneira simples e barata de proteger pessoas e outras espécies ao mesmo tempo, usando a mesma vacina.

George Warimwe, da Universidade de Oxford, liderou uma investigação para uma vacina única para a Febre do Vale do Rift, uma das doenças prioritárias da Organização Mundial de Saúde. O estudo foi publicado, em 2017, na revista Vaccine.

Desde que apareceu no Quénia, em 1930, a doença transmitida por mosquitos espalhou-se para outros países africanos e para a Península Arábica, causando surtos de doenças que afetaram milhões de animais e centenas de milhares de seres humanos.

Durante esses surtos, a doença mata mais de 90% dos animais jovens e faz com que quase 100% dos animais prenhes abortem os seus fetos. Isto pode destruir os meios de subsistência de sociedades maioritariamente agrícolas.

Por exemplo, um surto no Quénia em 2006 e 2007 custou ao setor agrícola perdas estimas em mais de 32 milhões de dólares, trazendo impactos sociais profundos entre as comunidades afetada. Nos seres humanos, a febre é menos grave, mas pode ocasionalmente causar encefalite, cegueira, hemorragias e até mesmo a morte.

As vacinas para animais mais amplamente usadas não são recomendadas para animais prenhes devido aos riscos de aborto e malformação. Para humanos, ainda não há nenhuma vacina licenciada disponível para a Febre do Vale do Rift.

Criar a vacina

Como os ensaios clínicos são sempre o estágio final para demonstrar que uma vacina é segura em humanos, os cientistas de Oxford usaram uma técnica que demonstrou ser segura para vacinação humana contra uma série de doenças, como gripe, malária e Ébola.

A técnica usa um adenovírus de chimpanzé para expor os indivíduos a apenas uma pequena parte do vírus da Febre do Vale do Rift — o suficiente para o sistema imunológico reconhecer uma infeção futura, mas não o suficiente para causar uma infeção.

Como esse vírus incompleto é diferente do vírus completo, a técnica permite que os profissionais de saúde animal testem com precisão se um animal é vacinado ou um portador infetado, mas sem sintomas. Isto é crucial durante os surtos, pois os falsos positivos podem levar ao abate desnecessário dos animais e ao aumento dos custos.

Nos nossos estudos anteriores descobrimos que uma dose única desta vacina deu 100% de proteção contra a Febre do Vale do Rift em várias espécies de animais. Os investigadores esperam agora que tenha o mesmo sucesso nos testes clínicos humanos planeados para o início do próximo ano.

Usando os avanços científicos das vacinas para humanos em vacinas veterinárias, e vice-versa, os investigadores podem desbloquear melhor os mecanismos biológicos compartilhados subjacentes à imunidade da doença, acelerando o planeamento e o desenvolvimento de vacinas entre espécies.

PARTILHAR

RESPONDER

Já há data para o lançamento do novo livro da saga A Guerra dos Tronos

A série terminou no passado fim-de-semana, mas o fenómeno de A Guerra dos Tronos continua a fervilhar. O autor da saga que inspirou a série, George R. R. Martin, revelou agora que o próximo livro …

Encontrada numa ilha remota do Japão garrafa com mensagem escrita em espanhol

Uma garrafa de vidro, que continha uma mensagem escrita em espanhol, foi encontrada recentemente numa praia na ilha de Minami Torishima, no Japão. A garrafa esteve à deriva no Oceano Pacífico mais de dez anos. A …

Emissões que estão a destruir camada de ozono vêm de duas províncias da China

A produção do clorofluorocarboneto (CFC) 11 foi proibida em todo o mundo em 2010. Mas, em 2018, verificou-se que a taxa de declínio do CFC tinha abrandado cerca de 50% desde 2012, o que significava …

O Japão fez um pedido ao mundo: Digam corretamente o nome do primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, como a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido …

Ministério Público pede libertação do antigo líder da Juve Leo

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina, justificando o pedido com o grave problema de saúde que enfrenta. Fernando Mendes foi detido a 7 …

Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e …

Afinal, foi Banksy. Artista confirma autoria de mural em Veneza

O artista Banksy deixou a sua marca em Veneza ao pintar um mural sobre os migrantes no Mediterrâneo, uma certeza que chegou esta sexta-feira através do Instagram do artista, depois das suspeitas levantadas na semana …

"Engarrafamento" no Evereste. Já morreram cinco pessoas

Um norte-americano de 54 anos e uma mulher indiana morreram na quarta-feira na descida do monte Evereste, num dia que ficou marcado por um "engarrafamento" na montanha mais alta do mundo. O alpinista Nirmal Purja …

Se as europeias se disputassem nas redes sociais, ganharia o PAN

Se as eleições europeias, que se realizam no próximo domingo, fossem disputadas nas redes sociais, o Partido das Pessoas, Animais e Natureza, cuja lista é encabeçada por Francisco Guerreiro, teria fortes probabilidades de vencer. A …

Japão. Aplicação que protege as vítimas de assédio nos metros descarregada em número recorde

As mulheres no Japão estão a descarregar a aplicação Digi Police em número recorde. Trata-se de uma aplicação gratuita para 'smartphones', criada pela Polícia Metropolitana de Tóquio com o intuito de proteger as vítimas de …