Cientistas garantem que quem usa o Facebook vive mais tempo

Um estudo feito na Califórnia, nos EUA, comprovou que os utilizadores do Facebook correm menos riscos de morrer do que as pessoas que não estão nesta rede social.

A pesquisa feita na Universidade da Califórnia, em S. Diego, nos EUA, com 12 milhões de utilizadores do Facebook, concluiu que a presença nesta rede social garante maior longevidade.

Assim, quem usa o Facebook vive mais tempo, mas só quando a rede social é usada para “manter e desenvolver os laços sociais do mundo real“, realça o comunicado sobre o estudo divulgado no EurekAlert!.

“Descobrimos que os utilizadores do Facebook que aceitam mais amizades têm um risco menor de mortalidade”, salientam os investigadores William Hobbs e James Fowler no artigo científico sobre o estudo, publicado nos Proceedings da Academia Nacional das Ciências dos EUA.

Esse risco de mortalidade é menor “para os que têm maiores níveis de interacção social offline e níveis moderados de interacção social online“, afiança-se ainda na investigação.

William Hobbs, o investigador que liderou o estudo, garante que “interagir online parece ser saudável quando essa actividade é moderada e complementa interacções offline“.

Os investigadores cruzaram dados de utilizadores do Facebook da zona da Califórnia com registos médicos do Departamento de Saúde Pública da Califórnia, comparando a actividade na rede social entre os que já tinham morrido e os que permaneciam vivos, ao longo de seis meses.

“Os que estão no Facebook vivem mais tempo do que os que não estão”, constatou o estudo. Estamos a falar de 12% menos de hipóteses de morrer, um dado que pode contudo, dever-se também “a diferenças económicas ou sociais entre os grupos de utilizadores e de não-utilizadores”, alertam os investigadores.

A pesquisa comparou o número de amigos, o número de fotos e de publicações partilhadas, o número de mensagens enviadas, concluindo que “as pessoas com redes sociais grandes ou medianas” vivem mais tempo.

Os que apresentam “níveis maiores de integração social offline – medida pela publicação de mais fotos, o que sugere actividade social face-a-face – têm a maior longevidade“, apuraram ainda os autores do estudo.

James Fowler recorda que “a associação entre longevidade e redes sociais foi identificada por Lisa Berkman em 1979 e já foi replicada centenas de vezes, desde então”.

O investigador constata que “as relações sociais parecem ser tão determinantes do tempo de vida como fumar e mais determinantes ainda do que a obesidade e a inactividade física“.

Este novo estudo, vem assim “acrescentar a esta conversa” as “relações online” como factor que contribui para a longevidade, garante o cientista.

SV, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Exactamente! É mesmo para encher e, provavelmente, aproveitar subsidios estatais.
      O que mais me “impressionou” foi o inicio da notícia onde se diz “…os utilizadores do facebook correm menos riscos de morrer…” Hã? Portanto supõem-se assim que os utilizadores continuos serão eternos. 🙂 🙂 🙂 🙂 😛

RESPONDER

Cinco anos depois, Volkswagen nega reembolso a 125 mil portugueses lesados

A marca alemã Volkswagen respondeu à Deco Proteste, cinco anos após o caso "dieselgate", informando que não irá indemnizar mais consumidores, tendo em vista os processos judiciais em curso. Segundo noticiou esta sexta-feira a Madremedia, em …

Novo recorde em cinco meses. Mais 780 casos por covid-19 em Portugal

Portugal regista mais seis mortos e 780 casos de infeção por covid-19 esta sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Os números revelados no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde …

"Podemos chegar a 1.000 novos casos por dia". Costa pede cautela

No final da reunião de emergência com o gabinete de crise para o acompanhamento da evolução da covid-19 em Portugal, Costa deixou conselhos e pediu cautela. A reunião, convocada na quinta-feira por António Costa, surgiu …

13 de Outubro em Fátima "sim, mas sem peregrinos". Delegada de Saúde espera que a Igreja se "porte bem"

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram "sem peregrinos", esperando que a Igreja se porte "tão bem" como aquando do …

Espanha acusa hackers chineses de roubarem informações de vacina contra coronavírus

O Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol argumenta que hackers chineses terão, alegadamente, acedido a informações confidenciais sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A diretora do CNI, Paz Esteban, alerta para um aumento …

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …

Em tempos difíceis, Von der Leyen diz que “sempre vi em Portugal um forte aliado"

Numa entrevista, Ursula von der Leyen disse que Portugal terá “a tarefa de liderar” com a recuperação da pandemia quando chegar à presidência do Conselho da UE em 2021. E promete uma proposta “mais humana …