O Universo está a desaparecer

O Universo expande-se. À medida que esta expansão acelera, as galáxias afastam-se cada vez mais rapidamente e, um dia, tornar-se-ão inacessíveis, mesmo que viajemos na sua direção à velocidade da luz.

Quando olhamos para uma estrela, cuja luz chega depois de viajar durante 100 anos, estamos a observar uma estrela que está a 100 anos-luz de distância. Mas quando observamos uma galáxia, cuja luz chega depois de uma viagem de 100 milhões de anos, não estamos a olhar para uma galáxia que está a 100 milhões de anos-luz de distância: este corpo celeste está muito mais distante.

A razão para essa “distorção” é que nas maiores escalas – aquelas que não estão gravitacionalmente unidas a nós – o Universo está a expandir-se.

Quanto mais tempo um fotão de uma galáxia distante demorar para chegar até aos nossos olhos, maior o papel da expansão do Universo, isto é, as galáxias mais distantes ficam ainda mais longe do que a quantidade e tempo que a luz proveniente destes corpos celestes percorreu.

A este fenómeno damos o nome de redshift (desvio para o vermelho) cósmico. Como a luz é emitida com uma energia específica e, consequentemente, um comprimento de onda também específico, esperamos que chegue ao seu destino com um determinado comprimento de onda.

Se o Universo não se estivesse a expandir, e se em vez disso o tecido do Universo fosse constante, esse comprimento de onda seria sempre o mesmo. No entanto, como o Universo se está a expandir, o tecido alonga-se, tornando o comprimento de onda mais longo também.

A expansão do Universo significa que todas as galáxias que não estão gravitacionalmente ligadas a nós vão acabar por desaparecer de vista. Com o passar do tempo, vão tornar-se cada vez mais distantes, afastando-se a velocidades cada vez maiores.

Em termos práticos, isso significa que um fotão que saia da nossa galáxia em direção a uma distante, ou que saia de uma galáxia distante em direção à nossa, jamais chegue ao seu destino. A taxa de expansão do Universo é tão grande que galáxias distantes se tornam inacessíveis, mesmo que nos movamos em direção a elas à velocidade da luz.

Atualmente, esta distância está “apenas” a cerca de 15 mil milhões de anos-luz de distância.

Se considerarmos que o nosso Universo observável tem cerca de 46 mil milhões de anos-luz de raio, e que todas as regiões do espaço contêm o mesmo número de galáxias (em média), isso significa que apenas 3% do número total de galáxias é atualmente acessível. 97% das galáxias no nosso universo observável já estão fora do alcance da humanidade, devido à expansão acelerada do universo.

Isto significa também que, em média, vinte mil estrelas passam de acessíveis a inacessíveis a cada segundo. A luz que as estrelas emitiram há um segundo atrás, algum dia nos alcançará, mas a luz que emitiram neste exato segundo, jamais chegará.

Se esta é uma forma perturbadora de encararmos o Universo, é também o pensamento que nos leva a afirmar com toda a certeza que cada segundo importa.

ZAP // HpeScience

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Como é possível tanta idiotice junta, esquecem se que com a física quântica, o tempo não existe e poderemos estar em todo o lado ao mesmo “tempo”, logo isso do inacessível perde todo o sentido, não existe apenas a viagem física, mas só falam nessa.

    • É verdade. Mesmo que todas as evidências mostrem que o modelo cartesiano está há muito tempo ultrapassado e que as coisas a nível micro são totalmente diferentes do que nos parecem ser a nível macro, eles continuam a “marrar” no dito modelo ultrapassado. É que negar o erro em que temos vivido mergulhados durante séculos implica terem que reconhecer muito mais coisas que também têm influência no aspeto económico e em interesses instalados de muita gente.

    • Vícios de um materialismo cilindrador da Astronomia e da Astrofísica…
      Os cientistas terão que evoluir para um conceito verdadeiramente espiritualista, para conceberem corretamente o Espaço, o Tempo, o Movimento e a Consciência… e, assim, os fundamentos gerais da Teoria da Relatividade de Einstein.

  2. Concordo com o Ribeiro. Comecemos logo pelo primeiro parágrafo: “Quando olhamos para uma estrela, cuja luz chega depois de viajar durante 100 anos, estamos a observar uma estrela que está a 100 anos-luz de distância. Mas quando observamos uma galáxia, cuja luz chega depois de uma viagem de 100 milhões de anos, não estamos a olhar para uma galáxia que está a 100 milhões de anos-luz de distância: este corpo celeste está muito mais distante.”

    E a de 100 anos-luz? Manteve-se no seu lugar? Não se afastou mais um bocadinho?

    É um texto “pretenso-sensacionalista” sem sentido nem significado escrito por quem pretende apenas dar um “arzinho” da sua graça, sem saber o que diz.

    • Bom, tendo em conta o contexto da noticia “EXPANSÃO DO UNIVERSO” é perfeitamente aceitável que se considere que a estrela que está a 100 a.l. não se afaste actualmente de nós, porque, como diz a noticia, está gravitacionalmente unida (estamos na mesma galáxia).
      Vejamos: uma galáxia que está a 100 milhões de anos luz, desprezando outros movimentos, afasta-se de nós a 2245 km/s. Uma estrela que esteja a 100 a.l. afastar-se-ia de nós a “apenas” 0,00224 km/s, mas de facto isto não acontece porque a força de gravidade que mantém a galáxia coesa é ainda suficiente para anular esse efeito de expansão. Claro que a estrela terá outros movimentos (o sol por exemplo move-se a aproximadamente 220 km/s em torno do centro da galáxia), mas não é esse o contexto da notícia!
      Vá lá, também não queiram ser exagerados. Isto é uma notícia num jornal generalista, não é nenhuma tese cientifica!

  3. Aqui está um bom desincentivo para que os terrestres andem tão empenhados em destruir o planeta que têm imaginando um dia instalar-se noutro inóspito e inacessível.

  4. As ciências universitárias bem precisam de uma remodelação total, pois as suas limitações laboratoriais, os seus preconceitos retrógrados e o seu misoneísmo medievalista nos parecem dogmas muito aparentados com o dogmatismo de que têm enfermado tanto as religiões, especialmente as do Hemisfério Ocidental.
    Sobre o Universo, os cientistas apenas titubeiam no conhecimento empírico, com hipóteses e teorias ainda tão infantis e ingénuas, mesmo no meio do brilhantismo intelectual académico. Os Multiuniversos e os Universos Paralelos ou Planos Dimensionais não são “cartas fechadas” para os verdadeiros Sábios da Verdade, do Espírito e da Consciência. Queiram consultar os tópicos deste blog de puro ouro do Saber real:
    — PROCURAR EM: AQUARIUS IDADE DE OURO …
    12: Da Astronomia e o Universo
    Paz Profunda e Fraternidade para todos!…
    Prof. Astrophyl (J.F.S.), um Sábio de Portugal.

  5. Se está a expandir e as galáxias não ligadas gravitacionalmente a afastar-se então sofre de um problema de obesidade ou êxodo de população. Temos de descobrir quem o alimenta e dá energia para engordar e passar-lhe uma multa, ou então contratar um psicanalista para tratar essa gente que foge de nós e fazer-lhes ver que só fazemos mal a nós próprios e ao nosso planeta …

  6. Mais uma para pensarem: O redshift é quantizado. Ou seja, as galáxias “movem-se” em múltiplos de 72km por segundo. ou em intervalos de 1/2, 1/3 ou 1/6 desse valor.
    http://www.cs.unc.edu/~plaisted/ce/redshift.html

    Para quem conhece bem os números, 72 não é um número ao acaso, ( 72, 144, 216, 288, 360, 432, 504, 576, 648, 720, …) mas sim com um significado muito mais além do que possam imaginar!…
    Primeira dica, comecem a perceber a sequência Fibonacci. Vejam até onde pode ir, vejam os números! Analisem a natureza, TUDO na natureza é criado a partir desta sequência númerica!

    Quem conhece bem música, e principalmente geometria (nomeadamente a geometria sagrada é o termo correto de pesquisa ) conhece bem estes números. Aqui reside o segredo.
    O livro The Magic Square of Three Crystal, de Arto Juhani Heino muito bom sobre este assunto.

RESPONDER

"Não se esqueçam de agradecer a PSD, PS e CDS-PP" pelo corte de sustentabilidade na pensão

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, acusou este domingo o PS, PSD e CDS-PP de utilizarem a União Europeia (UE) “como desculpa sempre que querem travar” conquistas laborais para todos os que vivem …

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …