Há uma Terra-alien entre os 8 novos planetas habitáveis descobertos pelo Kepler

David Aguilar / NASA

O telescópio Kepler identificou vários exoplanetas, mas poucos podem ser considerados parecidos com a Terra

Um dos oito novos planetas encontrados em sistemas solares distantes conquistou o título de “mais parecido com a Terra no mundo alienígena”, afirmam os astrónomos.

Os novos planetas foram vistos pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, que já ultrapassa os mil exoplanetas identificados.

No entanto, apenas três deles estão dentro da “zona habitável” da sua estrela-mãe – e um em particular é rochoso, como a Terra, e apenas um pouco mais quente.

A descoberta foi revelada numa reunião da Sociedade Astronómica Americana.

Os três planetas potencialmente habitáveis integram o “hall da fama” do Kepler, que agora possui oito perspectivas planetárias fascinantes.

Os investigadores afirmam que, entre os recém descobertos, o mais parecido com a Terra, conhecido como Kepler 438b, é provavelmente mais parecido com o nosso planeta do que o Kepler 186f – que antes era o considerado mais parecido com a Terra.

O novo pretendente, 12% maior que a Terra, é maior do que o 186f, mas com temperatura mais próxima da nossa, provavelmente recebendo apenas 40% mais calor do seu sol do que nós do nosso.

Céu vermelho

Doug Caldwell, do Instituto Seti (Search for Extra-Terrestrial Intelligence), da Califórnia, afirma que se estivéssemos na superfície do 438b o clima seria bastante mais quente do que aqui. “E o planeta gira à volta de uma estrela mais fria, uma anã vermelha – por isso o céu deve parecer mais vermelho do que o nosso”, pondera.

Esse encontro, no entanto, é improvável – primeiro, porque o planeta está a 475 anos-luz de distância e por não se fazer ainda a mínima ideia da sua composição precisa.

Imagens do telescópio Kepler, que está atrás da Terra, são usadas para identificar planetas distantes ao observar “trânsitos”, que acontecem quando a luz de uma estrela escurece com a passagem de um planeta à sua frente.

Uma grande equipa de investigadores usa, então, dados adicionais a partir de outros telescópios para explorar melhor estes sistemas solares desconhecidos, tentando calcular o tamanho dos planetas e quão perto orbitam as suas estrelas hospedeiras.

Mas nem tudo o que causa este escurecimento são planetas. Ao mesmo tempo em que os oito novos exoplanetas foram anunciados por diversas instituições americanas, incluindo a NASA, os próprios cientistas da missão Kepler divulgaram mais de 500 planetas “candidatos”.

“Com mais observações, alguns desses candidatos podem vir a revelar-se não planetas”, disse Fergal Mullally, da missão Kepler.

Parecido com a Terra?

NASA

-

Mesmo quando os cientistas confirmam um candidato como um exoplaneta, a questão de ser ou não “parecido com a Terra” é complicada.

O tamanho da zona habitável, onde um planeta está longe o suficiente do seu sol para reter água, mas não tão distante para congelar, depende do nível de confiança dos cientistas nos seus palpites.

Segundo Cardwell, apenas três dos oito novos exoplanetas podem ser colocados nessa zona com confiança – e apenas dois deles são provavelmente rochosos como a Terra. Além disso, uma descrição mais detalhada é muito difícil.

“A partir das medidas do Kepler e outras medições que fizemos, não sabemos se esses planetas têm oceanos com peixes e continentes com árvores”, disse Caldwell à BBC. “Tudo o que sabemos é o seu tamanho e a energia que está a receber da sua estrela”.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …

O primeiro local funerário de compostagem humana do mundo abre em 2021

Prevê-se que a primeira instalação funerária de compostagem humana do mundo abra na primavera de 2021, depois de os legisladores do Estado de Washington terem legalizado o processo póstumo no início do ano. A empresa Recompose, …

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …