Um estendal de sacos de plástico na Assembleia contra a distribuição gratuita

A associação ambientalista Quercus vai instalar um “estendal” em frente à Assembleia da República, alertando os deputados para o problema ambiental e económico da utilização de sacos de plástico, e propõem a suspensão gradual da sua oferta nas lojas.

Para marcar o Dia Internacional sem Sacos, assinalado na quinta-feira, a associação de defesa do ambiente vai “colocar um estendal em frente da Assembleia da República (AR) para alertar para o problema do uso excessivo de sacos descartáveis”, disse hoje à agência Lusa Carmen Lima, da Quercus.

“Vamos apresentar a todos os grupos parlamentares da AR um parecer sobre o uso excessivo dos sacos de plástico e uma proposta para legislar a redução da distribuição gratuita dos sacos descartáveis no grande e pequeno retalho”, avançou.

carmen.m.lima / Facebook

Carmen Lima, responsável da Quercus

Carmen Lima, responsável da Quercus

Carmen Lima explicou que esta “não é uma proposta radical e o objetivo é que no prazo de quatro anos se vá reduzindo gradualmente até a total suspensão da distribuição gratuita de sacos descartáveis“, para que haja adaptação da parte dos clientes já habituados à oferta nas lojas.

A Quercus propõe para o grande retalho metas de diminuição da oferta de sacos e a aplicação de campanhas de sensibilização aos clientes sobre “os problemas do uso excessivo de sacos descartáveis e a necessidade de educar e adotar novamente hábitos mais sustentáveis, de optar por sacos reutilizáveis e trazer sacos de casa”.

As estimativas apontam para que cada português utilize cerca de 466 sacos descartáveis por ano, uma média que desce para 198 no total da Europa.

Impacto ambiental

Um trabalho da Faculdade de Ciências e Tecnologia concluiu que 97% da poluição marinha corresponde a resíduos de plástico e destes 27% são elementos que incluem fragmentos de sacos de plástico descartáveis, que permanecem na natureza até 500 anos e, ao dividir-se em pequenos fragmentos, são confundidos com alimentos pelos animais que os ingerem.

“É um problema grave que está a tomar proporções muito elevadas, a nível ambiental e na economia”, pois as zonas costeiras, como as praias, também registam uma grande contaminação por plástico, o que tem impactos, por exemplo, no turismo, defendeu Carmen Lima.

Para a Quercus, as lojas devem decidir as medidas para substituir a oferta de sacos, do uso de sacos reutilizáveis ou de papel, à instalação de eco-caixas (que não oferecem sacos) ou a aplicação de uma taxa por cada saco.

Na Europa, enquanto a Irlanda suspendeu a distribuição gratuita de sacos, a França anunciou ir seguir o mesmo caminho, a Itália substituiu os descartáveis por biodegradáveis, Espanha deixa ao cliente a opção de escolha do material, em quatro possibilidades.

O PS e Os Verdes apresentam propostas para reduzir os sacos de plástico e promover a reutilização, com os socialistas a defender um sistema de desconto mínimo sobre o preço dos produtos vendidos ao consumidor, não inferior a 0,05 euros (cinco cêntimos), por cada cinco euros de compras, quando o cliente prescindir dos sacos de plástico gratuitos.

Os Verdes recomendam ao Governo que defina metas “significativas” para a redução da utilização de sacos, que não deve ficar abaixo de 80% nos próximos cinco anos.

Em meados de abril, o Parlamento Europeu aprovou medidas no sentido de reduzir, em pelo menos 80%, a utilização de sacos de plástico até 2019.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …