Twitter enviou contactos de utilizadores a anunciantes por engano

O Twitter está a pedir desculpa por um erro que levou e-mails e números de telefone dos utilizadores a serem partilhados com anunciantes.

Segundo noticiou o Público, a rede social recomenda que os utilizadores partilhem este tipo de dados como um mecanismo adicional de segurança: quando é detetada atividade suspeita na conta, o Twitter envia um código secreto para os contactos adicionais do utilizador, que deve ser usado como prova de identidade. Ou quando o utilizador se esquece da sua palavra-passe, pode usar estes contactos para recuperar o acesso à conta.

Em vez disso, porém, os números de telefone e e-mails de pessoas em todo o mundo foram utilizados para mostrar anúncios personalizados.

“Não podemos dizer com certeza quantas pessoas foram afetadas, mas num esforço para sermos transparentes queremos alertar todos”, lê-se numa mensagem do Twitter sobre o problema, que foi corrigido no dia 17 de setembro.

Ao enviar os contactos a anunciantes, estes puderem comparar os endereços de e-mail e números de telefone dos utilizadores do Twitter com bases de dados recolhidas pelos próprios. Isto permitia-lhes saber quais dos seus clientes também tinham contas na rede social e enviar-lhes anúncios. Trata-se de uma tática comum em vários sites – o problema é que os utilizadores não sabiam que estavam a fornecer os seus contactos para isso.

O equívoco do Twitter é, de acordo com o Público, uma violação ao Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, em vigor na União Europeia desde 2018, que obriga as empresas a explicar aos consumidores como é que os seus dados são utilizados.

Mas esta não é a primeira vez que o Twitter se engana e usa dados dos utilizadores para fins publicitários sem consentimento. Entre maio e setembro de 2018, a rede social partilhou acidentalmente informação sobre o país e os dispositivos usados pelos utilizadores com anunciantes.

Este ano, a rede social foi obrigada a pedir aos seus 330 milhões de utilizadores que mudassem as suas credenciais de acesso por precaução devido a um erro interno que as expôs em texto corrente em vez de as encriptar.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

Foi a escuridão (e não o frio) que ditou a extinção dos dinossauros

Uma nova investigação sobre o asteróide que causou a extinção dos dinossauros sugere que foi a escuridão, ainda antes do frio, que ditou o fim destes animais. De acordo com a nova investigação, cujos resultados foram …

34 anos depois, dados da Voyager 2 revelam mais um segredo de Urano

Mais de 30 anos depois, os dados da Voyager 2, que sobrevoou o planeta em 1986, permitiram aos cientistas da NASA desvendar mais um segredo de Urano. Em janeiro de 1986, a Voyager 2 sobrevoou Urano. …

Está a nevar em Plutão

Em julho de 2015, a sonda New Horizons da NASA concluiu uma longa e árdua jornada pelo Sistema Solar, viajando a 36.000 mph durante nove anos e meio. Toda a missão focava-se em mapear a …

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …