Empresas britânicas ensinam turistas a apresentar queixas falsas em Portugal

A suspeita de serem falsas muitas das reclamações por intoxicações alimentares apresentadas por turistas britânicos levou o Foreign Office a atualizar os conselhos para quem viaja para Portugal.

“Houve relatos de um aumento de turistas encorajados a apresentar uma participação por danos pessoais caso tenham tido uma doença gástrica durante a estadia”, lê-se na página eletrónica do ministério.

E, num alerta aos turistas para que afiram a veracidade das queixas que apresentam, o ministério dos Negócios Estrangeiros britânico avisa que “só deve considerar uma queixa ou reclamação se alguém contraiu um problema ou uma doença genuinamente. Se fizer uma participação falsa ou fraudulenta, pode ser alvo de procedimentos legais no Reino Unido ou em Portugal”.

Em causa está o aumento extraordinário de queixas nos últimos anos relacionadas com problemas gástricos feitas por turistas britânicos quando viajam com pacotes que incluem pensão completa, ou seja, refeições nos hotéis.

Segundo disse à Lusa a ABTA, Associação de Agências de Viagens Britânica, de 2013 para 2016 houve um aumento superior a 520% neste tipo de queixas.

Segundo a organização, alguns turistas estão a ser encorajados a fazer queixas falsas por empresas especializadas em fazer participações às companhias de seguros para receberem indemnizações.

Muitas vezes oferecem em troca um serviço gratuito em troca de uma percentagem do valor obtido ou da compensação das custas judiciais. A legislação britânica prevê que estas queixas por danos pessoais sejam feitas contra os operadores turísticos, que, por sua vez, passam os custos para os hotéis.

“Os consumidores devem ter muito cuidado com qualquer empresa que os aborde e os encoraje a fazer uma reclamação desonesta ou exagerada. É ilegal fazer queixas fraudulentas e as agências de viagens estão cada vez mais atentas, para identificar sinais indicadores de queixas exageradas ou desonestas”, afirmou uma porta-voz da organização à Lusa.

A ABTA considera que as agências que estão por detrás deste esquema “não têm escrúpulos” e alertou para o risco de autores de queixas falsas serem processados, tendo apelado também ao governo para alterar a lei para tornar mais difícil este tipo de situações.

“Estas queixas fictícias estão a custar montantes substanciais de dinheiro aos operadores de viagens e hotéis e se esta prática continuar pode acabar por ter um impacto nos preços das viagens. Já está a lesar a reputação dos turistas britânicos no estrangeiro“, lamentou a mesma porta-voz.

Segundo a ABTA, Portugal, Espanha e Turquia são os países mais afetados. O Foreign Office estima em 2,5 milhões o número de britânicos que visitaram Portugal em 2015.

// Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Isto não é novidade. Ha anos atrás, um amigo meu, dono de hotel, contou que tinha recebido uma reclamação de um cliente inglês, porque o campo de ténis estava em manutenção e temporáriamente inutilizável. Por isso, teve de lhe dar uma compensação monetária. Só depois descobriu que este artista reclamante, andava numa cadeira de rodas.

      • Ainda bem que as pessoas que se movem em cadeiras de roda praticam cada vez mais actividades desportivas. Só que no caso desta reclamação, este manjerico não jogava ténis. Só procurava motivos para se beneficiar.

    • Enfim… tinha de generalizar e estragar tudo. Eu conheço muitos ingleses que nunca na vida fariam isto. E posso dizer-lhe que já ouvi estórias de portugueses que vão para o algarve de carro e depois quando é para ir para o norte chamam a assistência em viagem. E também sei que quem faz isto são os nossos portugueses que estão ao nível dos ingleses citados na notícia. Não são todos, nem de um lado nem do outro. Não generalizem. Generalizar é uma forma redutora e limitada da mente humana em gerir toda a informação que a rodeia. E dá sempre asneira. A sua cabeça dá seguramente para mais.

  2. Se cada vez que alguem reclamasse, tivesse de pagar primeiro e então, depois de verificar se a reclamação estava em conformidade seria reposto os valores em causa, se calhar antes de fazerem qualquer reclamação, pensavam primeiro no que estavam a fazer.

RESPONDER

Poluição no rio Lis arrasta-se há mais de 20 anos

A poluição na bacia hidrográfica do rio Lis arrasta-se há mais de duas décadas, com o contributo das descargas ilegais das suiniculturas, mas a construção da estação de tratamento de efluentes suinícolas tem sido adiada …

No Quénia, há meninas a faltar às aulas por não terem acesso a tampões

No Quénia, há adolescentes que não têm dinheiro para comprar pensos higiénicos ou tampões. Por isso, faltam às aulas. O Expresso conta a história de uma menina queniana, de 14 anos, que não aguentou ser humilhada …

As sestas podem ser boas amigas do coração

Fazer uma sesta uma ou duas vezes por semana pode reduzir o risco de ataque cardíaco ou AVC. No entanto, se fizer mais sestas do que o recomendado, os benefícios desaparecem. Uma equipa de cientistas decidiu …

Qual o tamanho mínimo para que um planeta possa ser habitável? Cientistas responderam

Uma equipa de cientistas de Harvard revelou o tamanho crítico abaixo do qual um planeta nunca pode ser habitável, mesmo que esteja numa área com uma distância à sua estrela que permita a existência de …

Criatura com "cabeça de canivete suíço" deu origem aos escorpiões e às aranhas

Encontrada no Canadá, esta nova espécie de fóssil provou ser o quelicerado mais antigo, situando a origem dos escorpiões e das aranhas há 500 milhões de anos. Com o tamanho de um dedo polegar, olhos em …

Benfica 2-0 Gil Vicente | "Águia" q.b. bate minhotos aguerridos

O Benfica cumpriu frente ao Gil Vicente, no Estádio da Luz, e venceu por 2-0, com um golo a fechar a primeira parte e outro a abrir a segunda. A formação “encarnada” sentiu muitas dificuldades para …

Há cidades que, em 2050, vão ser quentes demais para se visitar

Em 2050, há cidades que vão ser vítimas do flagelo das alterações climáticas. As altas temperaturas vão impedir que os turistas explorem cada recanto destas metrópoles. Os efeitos das alterações climáticas são cada vez mais visíveis.. …

As legislativas não se ganham nas sondagens, alerta Costa

Após ter sido divulgada mais uma sondagem este sábado, António Costa afirmou que as eleições não se ganham nas sondagens e apelou para a mobilização de modo a garantir a vitória. O secretário-geral do PS, António …

Prémios IgNobel: uma máquina para mudar fraldas e uma pizza anticancro

Os vencedores da 29.ª edição dos prémios IgNobel foram anunciados na quinta-feira, na Universidade de Harvard, no Estado norte-americano do Massachusetts. Os prémios IgNobel - uma paródia dos prémios atribuídos pelas academias suecas e norueguesa - …

Atriz Felicity Huffman condenada a 14 dias de prisão

A atriz de "Donas de Casa Desesperadas" foi ainda multada em 30 mil dólares e terá de cumprir 250 horas de serviço comunitário. Depois de cumprido o tempo de prisão, Felicity Huffman ficará um ano …