Tubarões-frade do Reino Unido também gostam de passar férias em Portugal

Philip Doherty / University of Exeter

Tubarão-frade a alimentar-se.

Tubarão-frade a alimentar-se.

Um novo estudo refuta a ideia aceite até há pouco tempo de que os tubarões-frade hibernavam em águas britânicas e da Irlanda. Afinal, esta espécie marinha das ilhas britânicas foge para as águas portuguesas no inverno.

Alguns dos tubarões-frade que vivem durante a maior parte do ano em águas das ilhas britânicas passam o inverno ao largo de Portugal, revela um novo estudo que se centrou nos pouco conhecidos hábitos invernais da espécie.

Para além de Portugal, a pesquisa, publicada na revista Scientific Reports, revela que a Baía da Biscaia e o norte de África são também destinos de inverno de uma parte da população de tubarões-frade “britânicos”, enquanto outra parte permanece nas imediações das ilhas britânicas e da Irlanda.

Cientistas da Universidade de Exeter, no Reino Unido, anunciaram que recorreram a sistemas sofisticados de rastreamento por satélite para fazerem “o mais detalhado estudo até ao momento” sobre as movimentações migratórias de inverno dos tubarões-frade no Atlântico nordeste, difíceis de estudar porque passam pouco tempo junto à superfície e frequentam, habitualmente, águas afastadas de terra.

Os investigadores colocaram transmissores em 70 tubarões, dos quais 28 transmitiram dados, durante mais de cinco meses, e revelaram que a maioria deles viajou para águas ao largo de Portugal, Espanha e norte de África, enquanto um número menor passou o inverno na baía da Biscaia.

Os dados recolhidos apontam que os tubarões que se deslocaram para sul partiram no final do verão e início do outono e regressaram às ilhas britânicas no final da primavera e início do verão.

Espécie “em perigo”

O tubarão-frade (‘Cetorhinus maximus‘), que pode atingir dez metros de comprimento, é a segunda maior espécie de peixe existente nos oceanos, a seguir ao tubarão-baleia (‘Rhincodon typus‘), que pode atingir os 15 metros. Apesar do tamanho, ambas se alimentam essencialmente de plâncton.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) classifica, globalmente, os tubarões-frade como espécie “vulnerável”, mas a população do Atlântico nordeste está oficialmente classificada como “em perigo”.

“Saber onde estes animais vivem nas diferentes épocas do ano permite compreender melhor as ameaças que enfrentam. É informação essencial para a proteção da espécie, sobretudo a confirmação de que se afastam bastante de águas britânicas, o que significa que os esforços de proteção e conservação têm de ser internacionais“, afirma num comunicado da Universidade de Exeter Philip Doherty, o investigador principal do estudo.

Philip Doherty adianta que “em termos de ameaças de origem humana, pensa-se normalmente na pesca comercial como o principal risco para estes animais de grande porte, mas questões como colisões com navios, lixo e ruído são também fatores importantes”.

Outro dos investigadores que realizaram o estudo, Matthew Witt, refere no artigo publicado na Scientific Reports que “é ainda desconhecido se cada tubarão faz a mesma migração todos os anos ou se alteram o comportamento segundo fatores como condição física, ciclos reprodutivos ou disponibilidade de alimentos”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …

Bill Gates deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia

Num artigo publicado no jornal norte-americano Washington Post, o fundador da Microsoft, Bill Gates, deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia de covid-19, que já fez 43 mil mortes em todo o …

Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhia

A Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou esta quarta-feira o apelo para que a transportadora “se torne 100% pública”, depois de a empresa ter anunciado o lay-off da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado. No …

"Posso ir?" Há uma app que lhe diz como estão as filas nos supermercados

A comunidade tecnológica tech4COVID19 criou uma aplicação móvel que permite aos seus utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados. A app, sob o nome "Posso ir?", pretende orientar os utilizadores nas idas aos …

Conte pede à Alemanha mais solidariedade europeia. “Se somos uma União, está na hora de o provarmos”

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, fez esta quarta-feira um apelo solene à Alemanha para que haja mais solidariedade europeia no combate à pandemia da covid-19, que está a afetar severamente o seu país. “Se somos uma …

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (mas também pela sorte da sua geografia)

Portugal tem "11 vezes menos mortes" do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de …

Do confinamento alargado aos limites nos despedimentos. O que pode mudar com o "novo" estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, propôs esta quarta-feira ao Parlamento a renovação do estado de emergência em Portugal por novo período de 15 de quinze dias para permitir medidas de contenção da …