Tsai Ing-wen vence presidenciais de Taiwan

csis_er / Flickr

Tsai Ing-wen

A Presidente cessante de Taiwan, Tsai Ing-wen, do Partido Democrático Progressista (pró-independência), foi reeleita para um segundo mandato presidencial.

Esta vitória sinaliza a forte oposição dos eleitores da ilha às reivindicações da China sobre aquele território. “Taiwan mostrou ao mundo o quanto amamos o nosso modo de vida livre e democrático, bem como a nossa nação”, afirmou Tsai Ing-wen, em declarações à comunicação social, anunciando a sua vitória nas eleições presidenciais.

No escrutínio deste sábado, Tsai Ing-wen derrotou dois adversários: Han Kuo-yu, o principal candidato da oposição que concorria pelo Partido Nacionalista, e James Soong (conservador e favorável a Pequim) do pequeno Partido Primeiro o Povo.

Com 99,75% dos votos escrutinados, Tsai Ing-wen venceu o escrutínio com 57,2% dos votos, contra os 38,6% do candidato Han Kuo-yu, segundo os dados divulgados pelas agências internacionais.

O opositor Han Kuo-yu reconheceu, entretanto, a sua derrota e felicitou Tsai Ing-wen pela reeleição para um novo mandato presidencial de quatro anos. “Liguei à Presidente Tsai para a felicitar”, disse Han Kuo-yu aos seus apoiantes concentrados na cidade portuária de Kaohsiung, no sul de Taiwan. “Ela tem um novo mandato para os próximos quatro anos.”

Na sua declaração de vitória, Tsai Ing-wen, que é contra o princípio de “uma China única”, dirigiu palavras diretas a Pequim, que considera a ilha parte do seu território, não excluindo o uso da força, caso seja necessário, para assumir o controlo da região. “A paz é a China abandonar as suas ameaças contra Taiwan”, assegurou a Presidente eleita.

“Espero que as autoridades de Pequim entendam que Taiwan, um país democrático, e que o nosso governo democraticamente eleito, não irão ceder a ameaças e a intimidações”, prosseguiu.

Os 19 milhões de eleitores de Taiwan foram chamados às urnas para escolher entre duas visões divergentes sobre o futuro do território e das suas relações com Pequim, que continua a ser o maior parceiro comercial.

Tsai Ing-wen, no poder desde 2016, contesta e considera autoritário o poder comunista de Pequim, enquanto o opositor Han Kuo-yu defendeu durante a campanha uma abordagem mais flexível com a China.

Taiwan, ilha com cerca de 23 milhões de pessoas, está politicamente separada da China há sete décadas. O território, que é apenas considerado um país independente por um pequeno grupo de Estados, reclama a sua independência da China desde a guerra civil de 1949.

Depois de uma pausa de uma década, Taiwan reativou em 2017 os seus esforços junto dos respetivos aliados para tentar reunir apoios e alcançar a readmissão nas Nações Unidas, organização que deixou em outubro de 1971 após a reentrada da China (um dos cinco Estados permanentes do Conselho de Segurança da ONU).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …