Novo tratamento aumenta a sobrevivência em porcos depois de ataque cardíaco

thornypup / Flickr

Os cientistas descobriram que este tratamento experimental feito em porcos altera o tecido cicatricial que se forma depois de um ataque cardíaco. Embora a extensão das cicatrizes seja a mesma, a estrutura muda, permitindo uma melhor recuperação.

Em caso de ataque cardíaco, o músculo cardíaco é danificado, levando à formação deste tecido cicatricial. Como resultado, mesmo quando as pessoas sobrevivem ao ataque, a sua capacidade de bombear sangue fica mais reduzida.

As respostas médicas existentes atualmente tentam restaurar o fluxo sanguíneo — e, portanto, o oxigénio — para o coração o mais rápido possível depois um ataque. Isso reduz as cicatrizes, mas como os ataques raramente ocorrem quando a tecnologia médica está à mão, muitas vezes chega tarde demais para evitar danos a longo prazo. A insuficiência cardíaca ocorre dentro de um ano após quase um quarto do primeiro ataque dos pacientes.

De acordo com o IFLScience, James Chong, da Universidade de Sydney, na Austrália, administrou uma infusão intravenosa do rhPDGF-AB, fator de crescimento derivado de plaquetas, a 36 porcos durante sete dias.

Um mês depois, os animais que receberam este fator de crescimento tiveram uma melhor função cardíaca e um aumento de 40% na taxa de sobrevivência, relatou o cientista no estudo publicado na revista Science Translational Medicine.

Em declarações a este site, Chong explicou que, inicialmente, a equipa ficou surpreendida com os resultados porque, embora a função cardíaca tenha claramente melhorado, o volume de tecido cicatricial não havia mudado.

Utilizando técnicas avançadas de microscopia, os investigadores descobriram que o tecido cicatricial dos porcos tinha fibras de colagénio “caóticas e desorganizadas”. Mas, para os porcos que receberam o rhPDGF-AB, as fibras ficaram alinhadas.

Embora a equipa ainda não tenha a certeza do motivo pelo qual o tecido alinhado da cicatriz funcione muito melhor, Chong considera que “ajuda na transmissão do músculo cardíaco viável dos dois lados e também auxilia na formação de vasos sanguíneos”. Juntos, permitem que o coração continue a funcionar de forma relativamente normal, mesmo diante de choques induzidos.

A equipa também já tinha conseguido resultados semelhantes em cobaias, mas o bom, neste caso, é que o coração do porco é muito semelhante ao nosso. Por isso, o próximo passo será fazer ensaios clínicos em humanos, embora a universidade ainda precise de investimento para isso acontecer e concluir alguns testes de segurança específicos.

Porém, a principal questão pendente é a rapidez com que, depois de um ataque cardíaco, o tratamento começa a ser eficaz. Os porcos usados nesta pesquisa receberam-no imediatamente depois de ataques induzidos. Como isso não será possível com as pessoas, o tempo de atraso pode ser um fator crucial.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …