Tigresa “devoradora de homens” faz 9ª vítima

kohlmann.sascha / Flickr

-

As autoridades indianas anunciaram esta sexta-feira a morte da nona vítima de ataque de um tigre fêmea que, desde dezembro, devorou apenas pessoas do sexo masculino no norte do país, ganhando a fama de “devoradora de homens”.

Um funcionário do distrito de Bijnor, Salil Shukla, citado pela AFP, disse que a vítima é um jovem camponês que se deslocou à densa floresta perto do Parque Nacional Jim Corbett, no Estado de Uttar Pradesh.

“A vítima estava desaparecida desde quinta-feira. Ela foi para a selva para encontrar o seu gado”, contou Salil Shukla, assinalando que “esta é a nona vítima da devoradora de homens”.

“Devoradora de homens”

A história do felino assassino começou a 29 de dezembro, quando matou o agricultor Vijay Singh, de 20 anos, no distrito de Moraújo, também em Uttar Pradesh.

De acordo com fontes dos serviços florestais, sete dos ataques do animal ocorreram em Uttar Pradesh, enquanto o outro teve lugar no Estado vizinho de Uttarakhand.

A guarda-florestal indiana ativou, sem sucesso, um dispositivo para caçar o tigre fêmea e enviou seis homens armados para caçar o felino que “devora homens”. Apesar de terem sido colocadas várias armadilhas, a sua captura continua complicada, porque durante o dia esta se esconde nas plantações de canas-de-açúcar, que cobrem 90 por cento da região.

Para caçar suas presas, os caçadores estão a usar armadilhas ou iscas (cabras, por exemplo), enquanto os “Rangers” vasculham a floresta montados em elefantes, empunhando armas tranquilizantes.

Os moradores da vizinhança estão preocupados com a presença do tigre, refere a AFP, que entrevistou no distrito de Bijnor a irmã da mais recente vítima do animal.

“Pela primeira vez percebemos que vivemos tão perto de tigres”, disse Anand Saini, de 26 anos, sublinhando que “as crianças da aldeia são aconselhadas a não se aventurar para muito longe, especialmente na parte da manhã e depois do pôr do sol”.

O país dos tigres

A Índia tem cerca de 1.700 tigres, que representa 60 por cento da população mundial de uma espécie que também existe em outros países asiáticos como Bangladesh, Vietname, Tailândia, Nepal e Camboja.

Embora os ataques sejam raros, a perda do seu habitat natural pode fazer com que os animais e os seres humanos coabitem no mesmo espaço, tornando-se um perigo para a vida das pessoas.

Os ambientalistas consideram que um tigre que já consumiu carne humana dificilmente pode ser reintegrado no seu meio, pelo que a única solução responsável é matá-lo.

De acordo com o World Wildlife Fund, os tigres perderam 93% do território total que costumavam ocupar, 45% só na última década, devido ao aumento da população e consequente uso de áreas de florestas em campos agrícolas, áreas urbanas e locais mineiros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Caçadores admitem criar partido político contra uma aliança PS-PAN

Um cenário de aliança entre PS e PAN depois das eleições de Outubro próximo originará o aparecimento de um novo partido político em Portugal. A promessa é da Fencaça — Federação Portuguesa de Caça que …

Governo ignorou recomendação parlamentar na auditoria feita ao Novo Banco

Mário Centeno e António Costa ignoraram a recomendação aprovada em Parlamento na sua auditoria ao Novo Banco. Os socialistas defendem que seria inconstitucional avaliar o desempenho do Banco de Portugal. Uma proposta do PSD aprovada em …

Avarias param 9 das 20 novas ambulâncias do INEM

Só entraram em serviço em abril, mas as novas ambulâncias do INEM já estão a dar problemas. Dos 20 novos veículos, apenas 11 estão a circular normalmente. As sirenes e as luzes desligam-se em andamento e …

Máfias e milícias responsáveis por incêndios da Amazónia, conclui relatório

As queimadas associadas aos desmatamento da Amazónia resultam em grande parte da ação violenta de redes criminosas, conclui um relatório da Human Rights Watch. Divulgado esta terça-feira, um relatório da Human Rights Watch conclui que as …

Benfica lança-se à 'Champions' com Lage a admitir mexer no ataque

O Benfica estreia-se hoje diante dos alemães do Leipzig na edição 2019/20 da Liga dos Campeões de futebol, competição em que tentará ultrapassar os 'fracassos' das duas anteriores épocas, nas quais foi eliminado na fase …

Itália. Matteo Renzi abandona o Partido Democrata e anuncia formação de novo partido

O ex-primeiro-ministro italiano Matteo Renzi anunciou que vai deixar o Partido Democrata (PD), do qual era secretário-geral, para criar a sua própria formação, mas garantiu que o grupo continuará a apoiar o Governo de Giuseppe …

Tribunal Arbitral reduz suspensão de Neymar na Champions

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) reduziu a suspensão imposta pelo Comité de Disciplina da UEFA de três para dois jogos a Neymar. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu esta terça-feira reduzir a suspensão imposta …

Jerónimo admite "um ou outro descontente" interno e ataca arrivismo do PAN

Jerónimo de Sousa admitiu haver militantes descontentes com a participação na denominada "geringonça", embora frisando que o sentimento geral é de satisfação, e atacou algumas posições do PAN, defendendo que "Os Verdes" são o verdadeiro …

Brexit. Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente da Comissão Europeia recordou na segunda-feira ao primeiro-ministro britânico que cabe ao Reino Unido apresentar "soluções legalmente operacionais" e compatíveis com o Acordo de Saída, reiterando a disponibilidade europeia para apreciar se estas …

"Quem manda nas seleções são os agentes, para valorizar jogadores, interesses"

Carlitos relembra a altura em que foi chamado à seleção de sub-21 pela mão do empresário José Veiga. O antigo jogador do Benfica diz que "quem manda nas seleções são os agentes". Aos 37 anos, Carlitos …