Testes para o fim dos “gostos” no Instagram chegou a Portugal

O teste para o fim dos likes (gostos, em português) no Instagram, detido pelo Facebook, chegou a Portugal. A partir do final de quinta-feira deixou de ser possível a alguns utilizadores ver o número de gostos nas publicações de outros utilizadores, assim como as visualizações de fotografias e vídeos.

O alargamento do teste foi confirmado ao Observador pelo Facebook.

“A partir de hoje [quinta-feira], estamos a expandir o nosso teste de contagens privadas para o resto do mundo além da Austrália, Brasil, Canadá, Irlanda, Itália e Nova Zelândia”, referiu Tara Hopkins, responsável do Instagram.

Como explicou a rede social, “se estiver no teste, não verá mais o número total de ‘gostos’ e visualizações de fotografias e vídeos postados no ‘feed’, a menos que sejam seus”. Os resultados iniciais dos testes foram “positivos”, mas como esta é “uma mudança fundamental no Instagram”, a empresa quer aprender mais com a “comunidade global”.

Para já, não há informação sobre qual o critério utilizado para definir as contas que fazem parte desta fase de testes. Esta medida criada pelo Facebook tem como principal objetivo aumentar a reflexão sobre os efeitos na saúde mental de jovens e demonstrar a sua preocupação com o bem-estar dos utilizadores.

“Queremos que os teus amigos se foquem nas fotos e vídeo que publicas, não em quantos ‘gostos’ ela atinge”, justificou o Instagram quando anunciou estes testes.

Em maio de 2017, a instituição britânica Royal Society for Public Health divulgou um estudo no qual concluiu que o Instagram é mais viciante que “álcool e cigarros”. Depois da publicação do relatório, o Information Commisioner’s Office do Reino Unido recomendou a exclusão da ferramenta de contagem de gostos na rede social.

Apesar de os gostos desaparecerem, a opção para poder reagir desta forma a uma fotografia ou comentário vai continuar a existir. Outras definições, como o número de comentários numa publicação, continua a ser visível.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …