Há mais uma teoria que explica a tão frequente homossexualidade dos insetos

Há muitas teorias que explicam a homossexualidade dos insetos, mas um investigador encontrou fortes indícios de que o sexo entre machos está relacionado com a falta de capacidade para distinguir das fêmeas.

A homossexualidade em insetos é tão ampla quanto enigmática. Apesar de não haver qualquer contribuição para o objetivo do acasalamento, a propagação de genes para a continuação da espécie, a verdade é que são mais de 100 as espécies de insetos que têm este comportamento, sendo que nalguns casos acaba por ser mais comum do que o acasalamento entre sexos opostos.

“Por que a evolução permite que continue a existir uma dispendiosa atividade homossexual, quando a reprodução é atingida primariamente pelo acasalamento heterossexual?”, questionou a equipa que está por trás do estudo mais recente sobre este tema, publicado no Animal Behaviour.

Kris Sales, investigador da Universidade britânica de East Anglia que liderou o estudo, deu alguns exemplos, em entrevista à BBC, para percebermos o porquê da homossexualidade nos insetos intrigar tanto a comunidade científica.

Assim, no caso do gafanhoto e de outras espécies, “cada ejaculação chega a equivaler a um quarto do seu peso corporal” e “no caso de uma espécie de mosca da fruta, por exemplo, o fluído do sémen é mais comprido do que todo o seu corpo”.

Estes pormenores intrigantes fizeram com que Sales pesquisasse os motivos pelos quais os insetos preferem o sexo homossexual e chegou à conclusão que não se trata de uma questão de preferência: o biólogo concluiu que a homossexualidade ocorre “porque os machos não reconhecem bem os seus pares“.

Para a experiência foram criados dois grupos de besouros, um com mais machos e outro com mais fêmeas, num total de 300 machos. O besouro foi a espécie escolhida porque tem um ciclo de vida relativamente rápido e “cresce facilmente num ambiente com farinha, levedura e aveia”.

Ao longo de 50 horas de observação, os cientistas concluíram que no grupo com menos machos, estes passavam o mesmo tempo a tentar acasalar tanto com um sexo como com o outro. No entanto, no grupo em que havia menos fêmeas, a competição era maior, e os machos já procuravam mais as parceiras do sexo oposto.

Isto indica que “o comportamento homossexual em insetos, especialmente nestes besouros, não é uma adaptação evolutiva, porque quando existe a pressão da competição, a homossexualidade torna-se menos comum“, explica Sales.

A investigação sugere que “a homossexualidade em insetos é resultado de uma capacidade limitada em reconhecer o outro sexo, embora não saibamos por que é que isso ocorre”, conclui.

Agora, a equipa quer tentar entender o mecanismo exato pelo qual os besouros castanhos, que vêem muito mal, conseguem identificar as fêmeas.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Recandidatura de Trump arranca com despedimentos de responsáveis por sondagens negativas

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apresenta esta terça-feira a sua recandidatura à Casa Branca pelo Partido Republicano, num comício que juntará 20 mil pessoas em Orlando, Flórida, e numa altura em que sondagens …

Atlético ganhou a corrida. João Félix vai para Madrid

João Félix deverá mesmo rumar ao Atlético de Madrid. Segundo escreve a imprensa desportiva esta terça-feira, os colchoneros adiantaram-se na corrida pelo avançado de 19 anos e estarão mesmo dispostos a bater a cláusula de …

Freira e Diocese de Fátima disputam imóveis de 5 milhões de euros

É uma "guerra" que corre pelos tribunais há 11 anos e que envolve um património imobiliário avaliado em 5 milhões de euros. Podia ser mais uma história comum de desaguisados na justiça, não fosse o …

Fim das taxas moderadoras custa mais de cem milhões de euros por ano

O diploma aprovado, na última semana, no Parlamento para acabar com a maioria das taxas moderadoras vai custar ao Estado mais de cem milhões de euros por ano. O projeto de lei do Bloco do Esquerda …

Tancos. Detetada discrepância na listagem de lança-granadas

O CDS alega diferenças entre as listas comunicadas pelo Exército e entregues pela Polícia Judiciária Militar ao Ministério Público e quer alterar relatório final sobre Tancos. O CDS alegou existir uma diferença de 80 lança-granadas …

Rio defende inocência de Álvaro Amaro e critica julgamentos na praça pública

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o respeito pelo princípio de presunção de inocência para todos os portugueses e criticou julgamentos "na praça pública", referindo-se ao processo que envolve o …

Campanha para ajudar Miguel Duarte já angariou mais de 30 mil euros

A campanha de crowdfunding para ajudar Miguel Duarte, acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal, já angariou quase 30 mil euros. Para surpresa de Miguel Duarte, o objetivo inicial da campanha de crowdfunding lançada no …

Misteriosas ilhas artificiais na Escócia são mais antigas que Stonehenge

Arqueólogos da Universidade de Southampton, que trabalharam com colegas da Universidade de Reading e com o arqueólogo local Chris Murray, descobriram que alguns "crannogs" escoceses datam do período neolítico - muito mais antigos do que …

Greves da Soflusa e Transtejo desconvocadas

A secretária-geral e responsável pela comunicação da Soflusa, Margarida Perdigão, confirmou esta segunda-feira que as greves da empresa de transportes foram desconvocadas. As greves tinham início marcado para terça-feira. Os sindicatos assinaram um protocolo que vai …

ONG pede investigação sobre a morte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi

A organização não-governamental Human Rights Watch pediu uma investigação sobre o acesso à assistência médica e aos alegados maus tratos sofridos ao longo dos anos por parte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi, que morreu …